Feeds:
Posts
Comentários

…e na balada…

O cara, casado há anos, resolve em um dia de verão, com a família na praia, que deve enfiar o pé na jaca, já que sua vida estava um tédio. Anos de bom comportamento lhe proporcionaram uma vida sem emoções. Não bebia mais, não fumava… enfim, praticamente um morto vivo sepultado na rotina diária…

Sai do trabalho, vai para casa, assiste um pouco de televisão e, lá pelas tantas, tomado pela fúria de notar que vidinha de merda levava, coloca uma bela roupa, perfume e se vai para a noite em busca e qualquer coisa… nenhum amigo disponível para ir junto e nem orientá-lo para onde ir, resolve seguir o fluxo e ver onde  tem mais movimento.

Vê um aglomerado de gente em frente a uma casa noturna, e, pelo que apresentava na frente, parecia que o número de mulheres superava o de homens.

Entra e nota um ambiente de pessoas com pouca idade, que já não era mais o seu caso, mas, uma vez lá dentro, lá ficou…

Com um mix de músicas entre o sertanejo universitário, o funk e o pagode, seus ouvidos clamavam por misericórdia, mas, por outro lado, a dança das moças podia ser apreciada em toda a plenitude do que as músicas insinuavam a todo instante…

Ele fixa o olhar em uma loira de pouca idade, que ao som de um funk, parecia não ter ossos no quadril… e, boquiaberto, tentando ser discreto, se escora no bar para olhar…

uma outra moça para ao lado e diz:

– Seu nome?

– Ã?! – Responde ele sem ouvir pela altura do som…

– O NOOOMEEEEE…

E a partir dali o diálogo segue em caixa alta…

– Ah, Ricardo, e o teu?

– O meu???

– ÉÉÉÉÉ, O TEEEEU…

– ANDRÉÉÉÉIAAA…

– LEGAL… MUITO PRAZER!

– O QUE FAZEEER???

– EU DISSE PRAZEEER!

– AH SIM, EU TRABALHO COM ISSO, MAS HOJE TO DE FOLGA!

– Ã?!

– TU NÃO PERGUNTOU SE EU TRABALHAVA COM PRAZER?

– NÃO, EU DISSE MUITO PRAZER!

– É CLARO… MUUUUITO PRAZER!!!!

– AH, DEIXA PRA LÁ…

– SIM, VAMOS PARA LÁ!

– LÁ ONDE?

– LÁ COM UMAS AMIGAS… VAI BEBER ALGUMA COISA?

– SIM, VAMOS PEDIR ALGUMA COISA… O QUE TU BEBES? (diz ele gaguejando)

– UM MARTINI… QUERO COM CEREJA!

– CERVEJA?

– NÃO, MARTIIIIINIIIIII! CEREEEEEJAAAA!

– AH, BELEZA! GARÇON, UM MARTINI COM CEREJA! E PRA MIM, UM REFRI!

– E ENTÃÃÃÃO, O QUE TU VAI PEDIR PRA TI?

– GRAPETTE!

– O QUÊ?! AQUI???? NA FRENTE DE TODO MUNDO??????

– COMO?

– POIS É, TAMBÉM NÃO SEI COMO… TALVEZ ALI NAQUELE BANHEIRO….

Ele nem sabe mais se responde ou não, então, apenas sorri…

Ela o pega pela mão e vão a um banheiro que estava praticamente vazio… chegando lá, a porta fecha e o som abafa, dando para ouvir a voz do outro…

– BÁ, AGORA DÁ PARA OUVIR, NÉ? – diz ele ainda com a voz alta…

– Ah, é dá sim… – responde ela com um timbre de voz estranho…

– Tu está com algum problema de voz? – pergunta ele…

– Não, responde ela… que, à luz do banheiro mostrava toda a produção que envolvia desde maquiagem à intervenções cirúrgicas e preenchimentos faciais…

Ele começa a suar frio e a procurar o gogó na garganta da moça… o porte era pequeno, mas, vai saber… olha para os pés dela, tentando ver se calçava mais de 40, mas, esses malditos Scarpins com bico fino e alongado não deixam se ter noção entre pés pequenos ou grandes…

Ele se pergunta se aquilo poderia ser tratamento hormonal de uma moça para ficar bombada ou de um moço para virar moça…

A respiração começa a ficar ofegante… ela, notando, já o atira para dentro de um reservado, e, ajoelhando e puxando suas calças, ameaça iniciar o serviço… ele, completamente nervoso, não consegue ficar em “alerta” pela dúvida… e agora? Arrisca ou sai de fininho???

Na última hora, a pergunta derradeira dele:

– Que tal colocar chantilly aí?

Ao que ela responde:

– Deus me livre, aí minhas celulites voltam todas!!!! E haja academia!!!

AAAAAH, É MULHER, GRAÇAS À DEUS!!!! – pensa, ao sorrir aliviado

E então ele relaxa e o amigo sobe…

Essa é homem...

Essa é homem…

E esse é mulher... é... tempos difíceis esses...

E esse é mulher… é… tempos difíceis esses…

Anúncios

Na seca…

A coisa anda tão feia ultimamente, que a última que tentou “bater umazinha” pra mim, acabou desse jeito:

Ui

Ui

Pois é, 2012 se foi, mas o mundo não…

Então, agora finalmente estamos salvos das malas apocalípticas? É CLARO QUE NÃO!

Mal nos livramos de nos juntar aos dinossauros lá no além e já temos aí novas perspectivas de novamente voltar à vaca fria do ARREPEEEENDAMMMM-SE PECADOOOOORES OU DEEEEEUS NÃO TERÁ PENA DE SUAS AAAAALMAS!!!

O fim do mundo foi parcelado em 50 anos sem juros...

O fim do mundo foi parcelado em 50 anos sem juros…

Pois, já que os Maias foram mal interpretados, o que, segundo já dizem, que NUNCA previram o fim do mundo, apenas o fim de um ciclo grande, agora temos não um povo sumido, mas um gênio da sociedade “moderna”, que, vem forrado de serviços prestados para embasar sua tese… É ele Sir Isaac Newton…

Suponho que todos saibam quem é, mas, por via das dúvidas, dá para ver quem foi clicando AQUI.

O querido “decifrou” da bíblia a data… e, segundo ele, é lá pros idos de 2060… Não sei se ainda estarei por aí, mas, caso ainda esteja, estarei mais pra lá do que pra cá…

Se acabar as balas, atira a dentadura nesses zumbis FDP!

Se acabar as balas, atira a dentadura nesses zumbis FDP!

Pois eu ainda me dei ao trabalho de procurar no Google para ver quais outras profecias teremos até 2060, e, para NOOOOOSSA ALEGRIAAAAAA, vi que temos muito ainda o que temer antes de 2060, e, também depois dele…

Vamos à lista

Calamidades entre 2012 e 2014: http://misterios-desvendados.blogspot.com.br/2012/08/o-que-pode-acontecer-em-2012-2013-2014.html

Catástrofes para 2016 e 2017: http://nemesis2017.com/o-livro/

Adiamento do fim do mundo para 2017: http://revistasamuel.uol.com.br/blogs/agora/fim-do-mundo-e-adiado-saiba-mais/

Tribulação entre 2018 e vinda de Jesus em 2019: http://voltadejesuseofimdomundo.blogspot.com.br/2011/09/grande-tribulacao-se-dara-de-2014-2018.html

Asteróide de Nostradamus para 2019: http://apocalipse2000.com.br/nostradamus07.htm

Guerra nuclear em 2019, invasão do Brasil, mas com boas notícias para 2057: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2011/06/2019-chico-1969-profecia-invasao-brasil.html

Mudanças climáticas e catástrofes até 2020: http://www.novaera-alvorecer.net/previsoes_do_pentagono.htm

Jesus pode voltar entre 2018 e 2028 (ninguém fica 10 anos se arrumando, nem a minha mulher): http://searanews.com.br/teologo-afirma-que-jesus-podera-voltar-entre-o-ano-2018-e-2028/

E um emaranhado de profecias envolvendo o Brasil, num livro, até 2063 (o que subentende que não acaba em 2060): http://ayrtonbecalle.files.wordpress.com/2012/06/o-brasil-das-profecias-2003-2063-os-anos-decisivos-joc3a3o-gilberto-parenti-couto.pdf

Pois bem, deu para notar que não estamos livres do pessoal dizendo que a coisa toda vai pro saco a qualquer momento… e olha só: TODOS ELES ESTÃO CORRETOS, não com suas teorias doidas (ou não), mas sim no que diz que a qualquer momento pode acabar… não o mundo como um todo, mas, o mundo como o conhecemos… ou como você o conhece… ou, simplesmente, para você…

Tudo é questão de perspectiva...

Tudo é questão de perspectiva…

Ao meu ver, o fim realmente está próximo… próximo de me fazer mandar todo mundo com esse papo à merda! Percamos tempos da nossa vida vivendo, ao invés de procurar o fim…

Talvez, o anseio do fim expresse nada mais nada menos a vontade de acabar com a vida de merda que alguns levam(os). O que, dá para concluir, que para se livrar do “fardo”, estão torcendo para que termine essa bagaça duma vez…

Amigos, livrem-se de seus fardos… pensem assim: finjam que o mundo já acabou… façam o que der vontade de fazer (com camisinha, por favor, em caso de não acabar de fato) e troquem essa obsessão de final de mundo por algo mais produtivo… sei lá, por mulher, talvez…

O mundo pode não ter acabado... mas eu quero é me acabar!!!

O mundo pode não ter acabado… mas eu quero é me acabar!!!

Recém iniciou-se o BBB13, e, para variar, já estou me irritando com ele…

Não pelo programa em si, afinal, tem ali elementos que me agradam, tipo, mulheres exibindo seus corpos para obter vantagens, mas, ainda assim, deixando claro que nós que somos suas vítimas é que somos os bandidos…

Enfim, não é sobre isso que eu vou falar, e, muito menos é isso que me irrita, afinal, ver gostosas nunca me irrita…

O irritante é perceber que depois de 13 edições NADA MUDOU… nem o povo que assiste a essa bosta…

Aliás, não vou demonizar pessoas que assistem ao programa, embora, de uma maneira fingida e pretensiosamente amena, eu farei…

A discussão do primeiro paredão é se sai a barraqueira e deixam o cara “nulo”, ou se saem com o cara que não “põe fogo na casa” para deixar lá uma criatura que vai aporrinhar todo mundo e, assim, deixar o programa mais “interessante”…

PERALÁPERALÁPERALÁ!

PERALÁPERALÁPERALÁ!

Como dizem aqui no Sul, dá vontade de afofar umas antas dessas à pau!

Olha só… tracemos um paralelo…

Você é daqueles que acham que consumindo drogas, você financia o tráfico?

Ou é da turma que acha que liberando tudo que é ilícito, termina com os que burlam a lei? Nada contra… só não me venham pedir para legalizar o estupro, a pedofilia e o aumento de participações da Carolina Dickmann em novelas da Globo…

Pois para quem acha que a primeira premissa é verdadeira, nessa mesma linha, se você acha legal ver um programa que através de gente chata, mal educada e inconveniente torna-se interessante, então meu amigo, você está ajudando a promover essa sociedade de merda em que você vive…

NÃO, SUA BESTA, EU NÃO ESTOU FALANDO MAIS DO PROGRAMA EM SI AGORA!

Eu estou falando que valorizar conflitos, se divertir vendo gente sendo perturbada, se estressando, ou, no bom português: VER ATÉ ONDE O SER HUMANO É CAPAZ DE SE REBAIXAR POR DINHEIRO, então, meus queridos, vocês não são lá essas boas pessoas que imaginam ser…

No momento em que a baderna moral é divertida e pessoas “normais” são motivo de escárnio, é porque, sinceramente, há algo muito errado com a forma de se pensar…

Não conheço o concorrente da moça barraqueira, que aliás, não tenho rigorosamente nada contra também, apenas tenho minhas restrições com pessoas que arregalam os olhos para falar… é o meu bom e velho preconceito (QUE NÃO É SEGREGAÇÃO, PORRA!) de segurança que me diz o tempo todo: gente que fala de olhos arregalados é doida… afaste-se delas!

Se ela nasceu na favela, é preta, branca, amarela ou vermelha, tanto faz, afinal, DISCRIMINAÇÃO RACIAL é coisa de IGNORANTES, ou, pessoas tão burras a ponto de achar que fatores como cor, local de nascimento ou classe social pode simplesmente tornar alguém melhor ou pior que outra pessoa…

MAS, PORÉM, TODAVIA, CONTUDO, ENTRETANTO, SENÃO, de forma alguma esses mesmos quesitos podem ser usados de forma PATERNALISTA a favor dessa mesma pessoa, no caso dela ser UMA MALA, uma vez que todos aqui já entramos em acordo que queremos um mundo mais igual, certo? Pois, para ser igual, a banca tem que pagar, mas também tem que receber…

Amenizar a chatice da pessoa só porque ela veio de “Comunidade” é desmerecer todas aquelas pessoas bem educadas dessa mesma comunidade… ou você aqui acha que todos que vêm de comunidades são do jeito “Nem”? Claro que diremos todos um não, claro que não… afinal, somos criaturas lutando contra a segregação, certo?

Putas duns hipócritas é o que nós somos… pois a coisa tem que fluir para todos os lados, e não só para o que o seu campo limitadíssimo de visão percebe… tem mais gente no mesmo barco, mizifio…

A gente somos pobre, mas a gente não precisamos ser abestalhados...

A gente somos pobre, mas a gente não precisamos ser abestalhados…

Moda demodê…

Caso você seja alguém feio e sem dinheiro ou, no caso da mulherada, sem recursos para se entupir de silicone e hormônios masculinos para ficar com aquele corpitcho de traveca se achando a totosa e virar alguma sub-celebridade ou mulher qualquer-coisa do funk, é bom você começar a pensar em alternativas para ganhar um troco…

Estudar é para os fracos… óbvio… isso te garante salários normaizinhos… nada que satisfaça o ego de uma celebridade, certo?

Talento é coisa que não se usa mais, afinal, ninguém mais quer coisas diferenciadas, visto a enorme capacidade de imitação que acompanhamos nos nossos círculos e é tendência confirmada em tudo que é lugar….

Ser original é tão ano passado… a moda é acompanhar tendências…

peraí… moda? Tendências? Já ouvi isso antes… ah é, em minhas aulas de estatística na faculdade… vejamos:

Moda ( m )– observação que ocorre com maior frequência numa amostra.

Tá, coisa que acontece seguidamente… o que não quer dizer, necessariamente, que seja algo bom… vamos tentar no amansa da língua portuguesa:

Significado de Moda

s.f. Uso passageiro que rege, de acordo com o gosto do momento, a maneira de viver, de vestir etc.
Fantasia, gosto, maneira ou modo segundo o qual cada um faz as coisas.
Cantiga, ária, modinha.
Estatística. Valor do argumento central da classe de frequência máxima. Suponha-se que um menino conte os ovos de 77 ninhos de pássaros. Ele vê que quatro ninhos possuem um ovo cada um, 65 têm dois ovos cada um; cinco têm três ovos; e três têm quatro ovos. Os ninhos que contêm dois ovos são os que mais se repetem. Portanto, dois é a moda ou valor modal deste grupo de números. A moda é um tipo de média muito utilizada.
Estar na moda, estar em voga, ser geralmente usado.
Passar da moda, deixar de ser imitado, deixar de estar no gosto atual.
Bife à moda, prato feito de maneira especial por alguém, ou por um restaurante.
loc. prep. À moda de, segundo o gosto de.

Buenas…

de acordo com as explicações, dá para entender que, estando na moda, você está repetindo coisas que MUITAS OUTRAS PESSOAS também repetem… e, isso, ao meu ver, usando outro termo estatístico, é estar na tendência… na média… ou seja, SER UM MEDÍOCRE…

Pois bem, se assim o quiserem, nada contra… só queria me certificar que todos sabem do que se trata estar na moda… e o principal, quem é que dita essas regras?

Geralmente alguém com grande influência, com passagem ampla na mídia e que, com a ajuda subliminar do marketing, acaba em seu cérebro, corroendo-o…

Não há doença alguma em seguir a moda… a doença está mesmo em gostar de algumas modas sugeridas…

Assim como os mercados e os preços das bolsas são determinados por velhacos que calculam riscos disso, daquilo ou daquilo outro, e, invariavelmente determinam padrões que seriam informações inúteis se não fossem a cambada de antas que seguem estes conselhos, na moda ocorre a mesma coisa, só que ao invés de velhacos, são gays ou doidas entediadas que fazem isso…

Se um bambabam da moda determinar que agora o heap, o must, ou sei-lá-qual-termo que inventarão para dizer que é superior ao anterior, disser que agora o lance é usar calcinha por cima da calça, a mulherada ficará com as barbas de molho e olhando torto… mas, basta alguma BBB ou atriz de novela aparecer usando e VOILÁ! Lá estará você numa liquidação da C&A procurando uma calcinha que fique legal para usar por cima daquela calça comprada na Renner em 10x sem juros…

Se eu me incomodo com isso? De forma alguma! Só me acho no dever de atentar para as pessoas o quão ridículas se tornam ao simplesmente deixarem-se levar por ideias alheias…

É claro que a moda, apesar de ser um termo deturpado pela indústria de vestimenta, é algo que sugere algo difundido e amplamente aceito…

Mas, pensem bem, queridonas e queridões, uma coisa é a Gisele Bundchen ou o Gianechini ficar bem com aquilo… outra coisa são vocês…

Não há nada mais irritante do que ouvir uma “consultora de moda” dizendo: “Aí você brinca com as formas/texturas/cores/etc”… tipo, a moda é essa, mas, com bom senso, tudo é permitido…

Moda de vestuário não deixa de ser, sobretudo, uma indústria, um mercado, ou seja, eles VENDEM/EMPURRAM coisas em você, mesmo que isso, na interpretação deles seja uma merda, afinal, toda empresa tem que desovar o estoque para começar a produção do próximo ano…

E, sobretudo, o termo moda, é um agravante do preço, onde geralmente aqueles itens custam infinitamente mais por justamente estarem na moda, em relação aos itens que não estão…

resumindo: Você paga mais por um item que todo mundo tem, ao invés de pagar menos em um item que só você tem?

Peraí... pago mais para um item que fará publicidade a alguém que justamente tornará o item mais caro em função disso? Cuma?

Peraí… pago mais para um item que fará publicidade a alguém, e que justamente tornará o item mais caro em função disso? Cuma?

Pois é amigos, a sensação de ser feito de besta lhe soa como aos ouvidos? É legal? Na pirâmide de Maslow, conclui-se que, pessoas pagam mais para sentirem-se fazendo parte de algum grupo… e, daí para frente, a galera deita e rola para justamente te deixar babando de vontade de pertencer àqueles grupos… show, né não?

Adorei esse adereço que combina com a minha 7 léguas estilizada com a Barbie...

Adorei esse adereço que combina com a minha 7 léguas estilizada com a Barbie…

Calça Saint Tropez é o must!!!

Calça Saint Tropez é o must!!!

E no inferno…

Diabo é coisa do passado…

aquele ser vermelho com chifres e tridente com o qual você aprendeu na catequese, que se não fizesse tudo direitinho como manda, certamente ele viria te buscar algum dia, é coisa do passado… ah, como é boa a educação infantil, não é?

Dante Alighieri retratou seu inferno em sua obra-prima (A Divina Comédia, pra quem não sabia), e eu, como tenho devaneios de querer ser um escritor um dia, retratarei o meu:

Ao contrário do herói da obra, que adentra o inferno atrás da alma de sua amada, no meu caso, provavelmente pararia lá em função da minha predisposição à questionar qualquer bobagem, mesmo estando ela em algum livro dito sagrado… ou, mais provavelmente ainda, por gostar tanto de mulher… e, como não sou padre para poder transar a vontade e ainda assim ser absolvido, pararia por lá.

Na Chegada:

Uma recepcionista bom voz metálica, atrás de uma porta de vidro, me convida a pegar um telefone do outro lado para falar com ela. Após enfrentar todas as opções do menu, com todas elas automáticas, transferindo para outras centrais, dependendo da opção, com uma musiquinha (do Calypso) de fundo e a voz: “Não desligue, sua ligação não é importante para nós, mas, como você foi um merda e não foi para o céu, foda-se!”.

Ao chegar na atendente, que lixava as unhas enquanto eu digitava por horas as opções, ela começa pedindo um cadastro com direito a CPF, RG, 3 vias do certificado de reservista e toda e qualquer documentação inútil que eu tenha encarado durante a vida…

Passo pelo setor de triagem, igual ao dos aeroportos, com direito a exames aprofundados para ver se não trouxe mercadorias escondidas em algum lugar do corpo. Após, uma segunda triagem igual às das emergências de hospitais. Igual ao questionário para quem quer doar sangue, a atendente pergunta coisas:

– Quantas parceiras o senhor teve?

– E isso é relevante? Já estou no inferno mesmo…

– O senhor escovava os dentes 3 vezes ao dia?

– Sim sim… quer dizer, quase sempre…

– Ok… e o senhor estaria interessado em adquirir um seguro estupro aqui?

– Como assim?

– Vejo que o senhor é hetero, e, sendo assim, posso, por uma pequena bagatela, livrar o senhor das sessões diárias com o Motumbo…

– Pago o que for…

– Rááá, pegadinha! Não temos seguros aqui…

O questionário segue por mais horas e horas, até que, me mandam passar no guichê ao lado. E, como no serviço público, ficam dizendo que não é com eles e mandam passar em outra sessão, outro andar… 1 semana depois, consigo as 48 guias azuis, as 21 laranjas e as 14 rosas para entrar, e, no corredor de boas vindas, carros velhos, rebaixados, com caixas de som enormes, lado a lado em uma fila quilométrica tocam desde funk à sertanejo universitário com momentos GOSPEL (que é hit no inferno), Axé e um pagodinho no final, após passar por todos os sambas-enredo do carnaval carioca, paulista, gaúcho e amazonense…

Ao fim do corredor, sou recepcionado pela comitiva do PT me oferecendo imunidade para fazer o que bem entender, desde que eu doasse 30% pro partido, afinal, o diabo não cobrava nada barato para “não saber de nada” que eles faziam por lá…

Do outro lado, a oposição gritava que eu viraria escárnio popular e que São Joaquim Barbosa me castigaria eternamente se eu aceitasse a oferta dos DEMônios-mor! E, é claro, me pagavam o dobro que me ofereciam por um dossiê detalhado das falcatruas que eu participasse, com direito ao benefício da delação premiada…

Sem saber bem o que fazer, corro dali, me ajoelho e começo a rezar… sei lá, vai que o último arrependimento me garante uma reviravolta no caso…

Nesse momento, uma luz acima da minha cabeça, uma presença ao lado e muitas vozes se materializam… aí eu escuto:

– TÁ AMARRADO EM NOME DE JESUS, IGREJA!!!!! Vamos vender a toalha santa a esse irmão desesperado… tá aqui, irmão… com apenas 400 reais você passa a toalha em seu rosto e todas as suas amarguras cessarão! É milagre ou não é, igrejaaaaa????

Caio de cara no chão e noto que não há esperanças… um grupo de pessoas me junta e sai correndo daquele local, no exato momento em que o pastor chamava os comerciais para a transmissão ao vivo…

Já em um local mais quieto, com as almas benevolentes que me tiraram de lá… noto que são vários homens… todos eles me olhando atravessado… pergunto quem são… e eles respondem: Somos os pais das moças com que você saiu…

Suspiro fundo e lasco um sonoro:

Agora fodeu!

Estou começando a simpatizar com esse lugar...

Estou começando a simpatizar com esse lugar…

A televisão daqui só passa GLEE e novelas...

A televisão daqui só passa GLEE e novelas… além das reprises da Saga Crepúsculo sem parar…

Sinto que vou dar um tiro no pé e arrumar sarna, mas, vamos lá, alguém tinha que dizer isso algum dia…

A nossa tão decantada música POPULAR brasileira é uma MERDAAAA!

Sim, uma merda!

Com raras exceções, a grande maioria do que faz sucesso hoje em dia (e antigamente) só dá para aturar fora do estado normal de consciência…

Sim, elas aumentam o consumo de álcool, drogas e, considerando o funk e a nova merda “sertaneja universitária”, o consumo de camisinha ou pílula do dia seguinte também…

Aliás, que merda é essa de dizer que essa bosta que tocam é sertanejo? Só porque tem uma gaitinha muquirana no meio da batida? E universitário????? Tá de sacanagem, né?

Tentaram justificar o nome “universitário” no sertanejo porque, supostamente, era algo diferente dos chorões cornos lá das grotas que faziam aquelas gritarias pra dizer que tomaram chifre…

Pois não dá para considerar universitário coisas como “barabarabara bereberebere”, “tchutchatcharatchutchutcha”, “Lelele” e outras pérolas espetaculares usadas por nossos “artistas” de hoje em dia…

A julgar pelos refrões, acho que deveriam chamar de “Sertanejo Pré-Primário”… só ganhando do Axé, que só sabe usar vogais… “AêêAêêIOuOUououAêêIleaêêÊ”…

Entrem em acordo… ou o sertanejo vira primário, ou o Axé vira música para pessoas com paralisia cerebral…

Ufa… e nem cheguei no funk ainda… mas, vamos prosseguir com fé em Jesus! Sem esquecer das músicas GOSPEL… com aquelas músicas com sentido dúbio, do tipo “ENTRAAA EM MIMMMMM!”. Digamos que tentar se conectar com Deus é legal. Não se discute isso, embora, devamos ponderar que Deus verdadeiramente é todo amor, pois para aturar isso tudo, só sendo alguém com amor infinito…

E o que dizer da Bosta Nova? Música que sabe-se Deus lá porque consideram sucesso, que volta requentada sempre em uma entrada de novela da Globo do Manuel Carlos, e que azucrina todo santo dia os ouvidos daqueles mortais que tem mulheres que vêem novela…

Esse cara sou eu!

Esse cara sou eu!

Não há como um ser humano normal gostar de Bossa Nova… é praticamente um convite para cortar os pulsos… e endeusar o João Gilberto, que além de chato pra caralho, ainda tem uma voz que não dá para classificar como de um cantor profissional… fora o teor das letras… uma pérola do Jardim de Infância… A do patinho então… pelamor!

Só se salvam os “tarados de Ipanema”, mais pelo seus gostos apurados para mulher do que para o resto…

E seguindo a linda do “Nada é tão ruim que não possa ser piorado”, ilustro aqui este post com essa (merda) música que resolveu juntar todos os refrões abobalhados em um só…

Detalhemos a letra inspiradíssima…

Mistura das Baladas

“O mundo inteiro tá curtindo essa balada
DJ aumenta o som, se liga aí nessa parada
Pra nossa diversão eu misturei esse refrão
Que deixa louca a mulherada

Tcherere Tche Tche, Tcherere Tche Tche
Eu sei fazer o Lelele
Eu quero tchu, eu quero tcha
Ai se eu te pego ai ai, você vai ver (2x)

No mexe, remexe, remexe, mexe
Remexe, remexe, mexe, remexe, remexe, mexe
No mexe, remexe, remexe, mexe, remexe
A gente canta e a mulherada mexe mexe”

Carlos Guerra / Porteira Brasil

“O que eu vou dizer lá em casa?” Como diria Sílvio Luís…

Amigos, um conselho: Se é para deixar a mulherada louca, tentem dar champagne à elas… e, se não funcionar, dá tequila… simples assim…

Agora, se me permitem aprofundar o conselho: com uma música de merda dessas, ao invés de foder a “mulherada louca”, vocês estão é fodendo com a paciência de TODO MUNDO!!!

Cadê meu sublingual?

Não cheguei no funk ainda??? Ah, nem precisa… afinal, o funk nada mais é do que instruções para sexo anal com acompanhamento sonoro…

Acham ainda que eu preciso falar algo a respeito? Deixo aqui a linda letra da Walesca Popozuda (que faria carreira melhor nos filmes pornôs) e o McCatra, que podia ser cover do Kid Bengala e ir esvaziar o saco em quem gosta disso ao invés de encher o meu…

Walesca querida, se o seu cu piscar, filhota, me manda um e-mail ao invés de cantar uma merda dessas, porra!!!

Catra, querido afro-tarado, vai pra puta que  te pariu! Embora eu concorde com a parte da “mamada e copo d’água não se nega a ninguém…”…

 

%d blogueiros gostam disto: