Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Notícias comentadas’ Category

Depois da última do MEC, que assassinou a língua portuguesa, que já tava mal das pernas com a reforma, que apenas serviu para mandar a merda a paciência dos estudantes que se fodem anos e anos sem entender porra nenhuma, num ensino público que não ensina nada a ninguém e que, pra piorar, vem agora dizer que está bem do jeito que tá… eu larguei de mão…

Leiam aí primeiro: http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/os-livro-mais-interessante-estao-emprestado/

Pois então, nada mais me assusta depois que eu vi que o brasileiro prefere um imbecil popular do que um competente sem glamour. Mas, vamos e venhamos (ou voltemos), emburrecer ainda mais a população é um ato de crueldade máxima…

Crueldade?

Claro que sim… mas, nem tudo o que é cruel é necessariamente algo que não tem-se um fundamento. Os antigos estrategistas (e os novos também) ensinam que a crueldade nas ações é um poderoso item para acabar com a contenda e foder irrevogavelmente com a concorrência.

Alguém aqui por acaso nunca desconfiou ou se perguntou o porque nas guerras, quando um exército dominava uma região, queimava livros e acabava com qualquer fonte de conhecimento que pudesse instigar mentes a pensar em algo que pudesse colocar seus domínios em risco?

Pois é…

E alguém aqui não desconfia que, porventura, alguém pode ter interesse em manter a população cada vez mais burra, mais conformada, mais resignada com migalhas e cada vez mais fácil de ser manipulada?

Pois então…

Achar que as coisas não estão desenhadas para um cenário onde a maioria sempre vai ser imbecil e os pensantes terão cada vez menos alternativas – Juntem-se a eles ou morram afogados no mar de acéfalos dominados – é uma inocência ou burrice que não pode mais continuar…

Pois pensemos (ou tentemos) o seguinte: como nos ensinam os estrategistas, no naipe de um Sun Tzu ou de um Maquiavel, todo projeto de DOMINÂNCIA engloba essas etapas. Emburrecer e pacificar aqueles que possam oferecer riscos ao ‘principado’ (referência ao “Príncipe” de Maquiavel. Se não conhece, vai ler… tem poucas páginas) é feito desde que o mundo é mundo e que o ser humano é belicoso.

Pensem que quanto menos gente notando a merda que fazem, menos trabalho terão aqueles que querem manter o povo sob as rédeas da ignorância.

Já escrevi trossentas vezes sobre isso, eu sei. Expliquei que na pirâmide de Maslow, que explica a escala de desejos e necessidades, primeiro vem a saciedade básica, como comer, por exemplo, e, por último, vem a moral. Então, é simples concluir que, enquanto as pessoas se preocuparem em apenas não morrer de fome, não terão tempo para se preocupar com a moral e tampouco prestar atenção na (falta) dos outros.

Não estou aqui dizendo que estamos vivendo sob uma conspiração de forças ocultas que querem nos emburrecer pra tomar o controle, mas, não descarto que fique muito mais fácil para quem tentar, porventura…

Então, o MEC se preocupar com livros errados e crianças aprendendo pouco ou quase nada é uma utopia. Sabemos que é mais fácil acalmar as crianças do que pedir para o fornecedor do livro refazer tudo, sendo que ele teve que cortar os revisores porque tinha que pagar propina para os nobres aprovadores do material, e, sem verba, acabará botando a boca no trombone ou então liberando algum videozinho de alguém recebendo algum bolinho de dinheiro e enfiando na cueca pra mídia… então, abafemos o caso e culpem a oposição que quer puxar o tapete dos paladinos que querem arrumar o mundo enquanto eles, filhos do capeta, querem o apocalipse da educação!

É, pensar dá trabalho. Identificar quando alguém tenta nos enrolar requer conhecimento, leitura, estudo. Então, seguimos com o nosso pão e circo (ou coca-cola e futebol) que dá menos dor de cabeça…

11 Bilhões da Petrobras de lucro líquido no 1º trimestre, gasolina perto dos 3 reais o litro, 50% do preço de venda é composto por impostos, mas, ainda assim, pessoas comemoram que somos um país auto-suficiente em petróleo… viram como é viver cercado de burros? Taí…

Libera um Bolsa-Grama aí e tamos conversados…

Anúncios

Read Full Post »

Sabemos que o mercado está cada vez mais difícil. Tanto para empresas quanto para quem quer trabalhar. E, como sempre, os que se organizam largam na frente dos profissionais liberais…

A concorrência nos mercados acaba sufocando a iniciativa privada, ou seja, os pequenos são ‘atropelados’ pelos grandes.

Tivemos um caso aqui em Porto Alegre, perto da minha casa e da minha irmã, onde o meu carro também já foi roubado, uma situação engraçada (ainda mais que não era o meu carro de novo). Um ladrão foi abordado por outros durante o exercício da sua sagrada profissão, a segunda mais antiga da humanidade (putas vêm primeiro), por outros trabalhadores agrupados e, dessa forma, retiraram o ganhão pão do nosso pobre vítima da sociedade burguesa e capitalista (abraço a todos socialistas!) comedora de Big Mac.

Olhem a matéria aí…

Após roubo, ladrão também é assaltado na zona norte de Porto Alegre

Criminoso e vítimas foram surpreendidos por outros três bandidos (cliquem no link para ler na íntegra)

Vejam que o pobre trabalhador foi impedido por concorrentes que, de forma desleal, tomaram-lhe o cliente. É mais ou menos como você aí pagar o seu IPVA todos os anos e nos fins de semana, feriados e férias, o pessoal da praça de pedágio tomar a grana dos políticos… hmmm, talvez não… acho que errei o exemplo. Nesse caso, os políticos são isentos do pedágio e nós pagamos ele novamente… seria um caso de duplo assalto e não assalto de assaltantes…

Bom, vamos ver… talvez então seria mais ou menos como o pessoal do mensalão ter que repassar a verba para outro político fiadapú não dedurar ele por ter recebido mensalão… é, acho que esse tá melhor…

Só sei que, independente do ladrão ter ou não os 100 anos de perdão, a vítima segue se fodendo incondicionalmente. O máximo que dá, nesse caso, é olhar pra cara do ladrão que foi assaltado junto e largar um impagável: “Perdeu também, prêibói…”

Read Full Post »

Parece brincadeira, mas é verdade, infelizmente.

Ontem escrevo sobre a tia que denunciou os policiais que despacharam o vagabundo no cemitério… e, hoje, me dou com a seguinte notícia:

Vigia preso após atirar contra assaltante é solto em Porto Alegre

Homem de 43 anos se tornou o personagem principal de uma história inusitada

Quem quiser ler na íntegra, clique no link acima…

Bom, mas, resumindo a encrenca, um vigia percebe uma tentativa de assalto, salva a família matando o bandido e acaba preso porque não tinha porte legal de arma…

Vejam só…

estamos agora prendendo os heróis…

Chegamos ao ponto de uma sociedade em que os corajosos vão em cana…

É ou não é pra foder com a capa do Batman?

O cara salva uma família, manda um vagabundo pro inferno e vai em cana porque não tava com a papelada em dia…

Todo mundo sabe que a papelada de porte de arma é feita justamente para convencer o cara a não ter porte de arma… além de ser caríssimo, é uma BURROcracia gigante…

Desarmar os bandidos que é bom, nada…

É, acho melhor que a gente se acostume a ser vítima, porque do jeito que a coisa anda, o melhor que temos a fazer é morrer quietinhos e sem espernear…

Aí, fecho o jornal emputecido da vida com merda da notícia… ligo a televisão pra ver se me distraio… aí dou de cara com o imbecil que matou as crianças no RJ…

É dose pra mamute…

Só a base de Lexotan com Tequila pra aturar… sanidade mental é pros fracos…

“Isso do pessoal reagir não é bom pros negócios…”

Read Full Post »

Existem atos heróicos. Sim, ainda no mundo atual, eles existem…

Apesar da minha falta de crença na retidão moral da humanidade, não no sentido geral, mas com raríssimas exceções, tenho que reconhecer que alguns poucos ainda mantém aquela chama que nos faz ver que nem tudo está perdido.

Sim…

Mas, a pergunta é a seguinte: E quando o ato heróico é feito num momento errado, ele vira uma cagada?

Talvez…

Pois, no meu entender, a senhora que denunciou os policiais que ‘passaram’ o vagabundo no cemitério foi um desses casos…

Não se discute a retidão moral dessa senhora. O ato heróico dela ao enfrentar os policiais foi algo indescritível para os padrões atuais da sociedade cagalhona em que vivemos. Sociedade que hoje é capaz de fechar as janelas quando ouve um grito de socorro.

Taí o vídeo com o ocorrido:

Pois bem, vejamos agora pelo outro lado… sem dramas morais e despindo-nos do nojento politicamente correto, vamos re-analisar o caso.

Todo mundo sabe que o nosso sistema penal é uma piada, como tantas outras contadas pelos nossos governantes, legisladores e estrategistas. Então, com um sistema que permite assaltantes, assassinos e coisas piores que isso receberem indultos em datas especiais, ou saírem por ‘bom comportamento’ (como se isso fosse possível nas nossas cadeias), e em seguida os caras serem presos praticando novamente os mesmos crimes, é, de fato, condenável um policial matar um merda desses?

Há quem dirá que execução sumária não é um ato legal, lícito e blablabla whiskas sachê… mas vamos parar com a palhaçada. O nosso sistema penal não regenera nem ferida de furúnculo, quanto mais assassinos contumazes…

Por mais que esperneiem, sejamos REALISTAS: É um favor que esses policiais nos fazem em mandar esses bostas pros quintos, sextos ou sétimos dos infernos. Mataram um fiadaputa… tá e daí? Quantos outros esse mesmo fiadaputa que agora irá comer grama pela raíz vai deixar de matar? Lesser Evil, meus amigos (Mal menor, com tecla SAP)…

Em épocas como essas, não tem mais como pensarmos no cenário perfeito. Que seria mandarmos vagabundos para prisão para eles pensarem na vida, estudar, ler, ponderar, se dar conta da merda que fizeram e voltar ao convívio social com o rabinho entre as pernas… isso não funciona! O que dá pra dizer é que não dá é pra gente ver todo santo dia inocentes morrendo vítimas de vagabundos chapados. Isso já encheu o saco!

E não é só porque eu já fui roubado 1 dezena de vezes (sem exagero), e, somando-se o número de revólveres que eu já estive sob a mira, dá 8, que eu estou com o saco arrastando. Eu me considerava um azarado por ter sido roubado tantas vezes, mas, vendo a probabilidade de eu estar aqui sem nenhum arranhão, mudei a minha opinião para ‘sortudo do caraio’…

Eu acho que esses policiais vão tomar uma ruim para abrandar o pessoal dos direitos humanos e os paladinos de retidão moral inquebrantável, mas, na real, os caras fizeram um favor…

Tão me xingando? Pois deixem de ser hipócritas!!!

Quem gosta de carne e não gosta de matar bois tem os frigoríficos para tal… e, no caso da sociedade, temos esses policiais…

A tiazinha lá foi impecável… não se fala mais nisso… mas, como todos que resolvem ser corretos, se fodeu… vai ter que mudar de cidade, estado, planeta… sei lá… e, para quem acredita em destino, provavelmente ela terá algo bom a acontecer em sua vida em função dessa mudança, mas, certamente eu diria que ela foi heróica na hora errada…

“Saquiquié dotô? A gente achou que era um defunto se levantando da tumba, aí mandamo bala nele!”

Read Full Post »

Não amigos, não estou aqui usando um termo ‘preconceituoso’ e ‘discriminatório’ sobre alguém que trocou de sexo e que tem uma vida promíscua… (abraço, Bolsonaro!)

Trata-se de um animal, galináceo, que simplesmente trocou de ramo de forma natural! (morram de inveja Beeeeeeshassss!!!).

Taí a matéria:

Bertie era conhecido como Gertie, uma galinha de um simpático casal inglês… Até que algo aconteceu: seu papo cresceu, sua crista esticou e ela (pausa dramática) começou a cantar (como um galo!). Qual a razão disso?

O casal Jeanette e Jim Howard tem uma criação de galinhas no condado de Cambridgeshire, Inglaterra. Uma certa galinha começou a agir de forma diferente das outras: parou de botar ovos, ficou mais “forte” e passou a tomar atitudes diferentes de suas amigas.

Por mais estranho que possa parecer, a veterinária Marion Ford lembra que mudança de sexo entre galinhas ocorrem, em média, a cada 10 mil aves. O motivo, segundo estudos, são os fungos nas rações que acabam tendo efeito de hormônios sintéticos.

Pois então, esse papo de fungo que troca de sexo é papo opressor dos homofóbicos de plantão, afinal, a galinha saiu do armário para soltar o cocoricóóóóóó abafado no peito…

Ainda não se sabe se a Bertie, vai tentar a carreira de galo de rinha, como a Ednanci fez no judô, ou se vai apenas vai ficar acordando os outros cedo mesmo…

“No meu caso, o fungo foi só na… ah, deixa pra lá…”

Read Full Post »

Já se sabia que o ‘ é proibido proibir’ foderia o mundo. E de fato segue dando a lógica…

Como já ponderamos inúmeras vezes por aqui, para se ter liberdade incondicional, primariamente e incontestavelmente é necessário que antes se tenha EDUCAÇÃO e NOÇÃO DAS COISAS.

Vejamos o exemplo abaixo. Uma matéria de hoje do jornal ZERO HORA, o mais conhecido aqui de Porto Alegre, que fala sobre badernas de ‘jovens’ na capital.

Até aí parece normal, afinal, jovens fazendo merda é coisa que acontece desde que o mundo é mundo. Eu mesmo já fiz muita. Mas, vemos que a coisa anda meio distorcida em função das novas tendências mundiais.

Primeiro, a matéria (clicar no link para ver toda):

Cenas de abusos envolvendo jovens atormentam moradores e comerciantes de rua da Capital

Aos domingos, duas quadras da Lima e Silva se transformam em território sem lei

E algumas fotos dos ocorridos aqui: http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/index.jspx?uf=1&local=1&action=galeriaPlayer&galeriaid=26668&groupid=394

Enfim.

Essa avenida é um local conhecido na “Cidade Baixa”, zona onde o pessoal ‘avant garde‘ portoalegrense frequenta muito, e, talvez por coincidência, local de forte influência gay da capital.

Até aí nada de mais, afinal, a diversidade está aí e convivam com isso. Gostando ou não, a sociedade deve respeitar o gosto alheio mesmo não sendo chegado na coisa…

Pois então. Aí está o ponto em questão. A tolerância aos gays é algo primordial e que, dentro de qualquer sociedade auto-intitulada civilizada, é algo que não deve constar em leis, mas sim na consciência de todos.

Pronto, após a vaselinada, vem a cravada:

Pois eu acho que essa tolerância é uma via de duas mãos. Afinal, a convivência é uma coisa que tem que ter um acordo com as partes interessadas, ou seja, TODO MUNDO.

Pois a matéria do próprio jornal não aborda o fato dessa baderna toda ser feita pelo pessoal gay, que, antes disso tudo, se apoiava em leis específicas para fazer todo o tipo de coisa possível, inclusive ferindo leis mais antigas, tipo, a do atentado ao pudor, para dar um cala boca na galera…

Ou seja, se eu entrasse num banheiro para dar uma mijada, antes de ir ver um filme no cine Guion, que foi apelidado para ‘Gayon’ no Shopping Olaria, que virou ‘Shopping Boiolaria”, e desse de cara com dois caras transando, eu deveria fazer uma cara de paisagem, mijar sem olhar muito, e sair de fininho para não ser convidado para a orgia ou então apanhar por ser homofóbico. Isso que eu estou dizendo aqui não é preconceito de um gaúcho imbecil e intolerante, é CONCEITO de alguém que esteve lá e presenciou isso. Mas, como eu moro bem longe do local, apenas mudei de cinema e pronto. Mas me pergunto como fazem os moradores da área que todo domingo não conseguem sair de casa com seus filhos porque vão se envolver em tumulto ou então não terão argumentos para dar a seus filhos menores sobre o que ‘aquele titio faz assoprando o pipi do outro titio ali no cantinho…’.

Pois é amigos, tolerância é primordial em qualquer sociedade do mundo, mas ela tem que ter partida e contrapartida… como tudo nessa vida.

Então, caros militantes que porventura possam vir me encher os tubos por aqui, fica o pedido: Releiam essa merda que eu escrevi e notem que eu não estou pedindo para gays deixarem de ser gays ou coisa do tipo, eu apenas estou pedindo que eles respeitem na mesma medida em que pregam respeito. Só isso.

E tenho dito.

Pronto, agora é só esperar as patadas…

Read Full Post »

Essa mulherada do PETA sabe mesmo como ser persuasiva… pelo menos para mim. Não que eu esteja interessado em fazer o pessoal pastar o resto da vida só porque galinhas sofrem no aviário… mas, tenho que concordar que os métodos que elas usam enrijece parte de mim para entrar com tudo (sem cuspe) no protesto

Seja lá por qual causa seja, mulheres peladas sempre merecem o meu total e irrestrito apoio… desde que, claro, não sejam da minha família…

Mas convenhamos, é muito mais carismático do que mulheres que não raspam o sovaco pedindo direitos iguais, né não?

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: