Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘burrice’

Depois da última do MEC, que assassinou a língua portuguesa, que já tava mal das pernas com a reforma, que apenas serviu para mandar a merda a paciência dos estudantes que se fodem anos e anos sem entender porra nenhuma, num ensino público que não ensina nada a ninguém e que, pra piorar, vem agora dizer que está bem do jeito que tá… eu larguei de mão…

Leiam aí primeiro: http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/os-livro-mais-interessante-estao-emprestado/

Pois então, nada mais me assusta depois que eu vi que o brasileiro prefere um imbecil popular do que um competente sem glamour. Mas, vamos e venhamos (ou voltemos), emburrecer ainda mais a população é um ato de crueldade máxima…

Crueldade?

Claro que sim… mas, nem tudo o que é cruel é necessariamente algo que não tem-se um fundamento. Os antigos estrategistas (e os novos também) ensinam que a crueldade nas ações é um poderoso item para acabar com a contenda e foder irrevogavelmente com a concorrência.

Alguém aqui por acaso nunca desconfiou ou se perguntou o porque nas guerras, quando um exército dominava uma região, queimava livros e acabava com qualquer fonte de conhecimento que pudesse instigar mentes a pensar em algo que pudesse colocar seus domínios em risco?

Pois é…

E alguém aqui não desconfia que, porventura, alguém pode ter interesse em manter a população cada vez mais burra, mais conformada, mais resignada com migalhas e cada vez mais fácil de ser manipulada?

Pois então…

Achar que as coisas não estão desenhadas para um cenário onde a maioria sempre vai ser imbecil e os pensantes terão cada vez menos alternativas – Juntem-se a eles ou morram afogados no mar de acéfalos dominados – é uma inocência ou burrice que não pode mais continuar…

Pois pensemos (ou tentemos) o seguinte: como nos ensinam os estrategistas, no naipe de um Sun Tzu ou de um Maquiavel, todo projeto de DOMINÂNCIA engloba essas etapas. Emburrecer e pacificar aqueles que possam oferecer riscos ao ‘principado’ (referência ao “Príncipe” de Maquiavel. Se não conhece, vai ler… tem poucas páginas) é feito desde que o mundo é mundo e que o ser humano é belicoso.

Pensem que quanto menos gente notando a merda que fazem, menos trabalho terão aqueles que querem manter o povo sob as rédeas da ignorância.

Já escrevi trossentas vezes sobre isso, eu sei. Expliquei que na pirâmide de Maslow, que explica a escala de desejos e necessidades, primeiro vem a saciedade básica, como comer, por exemplo, e, por último, vem a moral. Então, é simples concluir que, enquanto as pessoas se preocuparem em apenas não morrer de fome, não terão tempo para se preocupar com a moral e tampouco prestar atenção na (falta) dos outros.

Não estou aqui dizendo que estamos vivendo sob uma conspiração de forças ocultas que querem nos emburrecer pra tomar o controle, mas, não descarto que fique muito mais fácil para quem tentar, porventura…

Então, o MEC se preocupar com livros errados e crianças aprendendo pouco ou quase nada é uma utopia. Sabemos que é mais fácil acalmar as crianças do que pedir para o fornecedor do livro refazer tudo, sendo que ele teve que cortar os revisores porque tinha que pagar propina para os nobres aprovadores do material, e, sem verba, acabará botando a boca no trombone ou então liberando algum videozinho de alguém recebendo algum bolinho de dinheiro e enfiando na cueca pra mídia… então, abafemos o caso e culpem a oposição que quer puxar o tapete dos paladinos que querem arrumar o mundo enquanto eles, filhos do capeta, querem o apocalipse da educação!

É, pensar dá trabalho. Identificar quando alguém tenta nos enrolar requer conhecimento, leitura, estudo. Então, seguimos com o nosso pão e circo (ou coca-cola e futebol) que dá menos dor de cabeça…

11 Bilhões da Petrobras de lucro líquido no 1º trimestre, gasolina perto dos 3 reais o litro, 50% do preço de venda é composto por impostos, mas, ainda assim, pessoas comemoram que somos um país auto-suficiente em petróleo… viram como é viver cercado de burros? Taí…

Libera um Bolsa-Grama aí e tamos conversados…

Anúncios

Read Full Post »

Travestis são ameaçados por neonazistas no RS

Homem telefonou para Associação de Travestis e Transexuais do Estado e disse que neonazistas vão participar de parada gay

Buenas, a manchete é bem explicativa e dá a entender que os neonazistas apenas queriam sair do armário de uma vez e juntarem-se ao movimento.

Eu não veria problema algum ver os caras ao som de “I will survive” abraçando o movimento, mas, o resto da reportagem não segue a linha do subtítulo, infelizmente.

Tá certo que as travecas são responsáveis por um monte de assaltos na cidade, e, também é normal que uma que outra se estrepe, e não por causa da homofobia (ECA), mas simplesmente porque ladrões se fodem lá pelas tantas, e no caso das travestis que fazem programas, duplamente.

Mas, ainda assim, não há nada no mundo que justifique o neonazismo nos dias de hoje. Não tem como conceber que pessoas com mais de 2 neurônios consigam compactuar com idéias como essas. Pela lógica então, os caras querem cometer atentados contra os travestis porque as idéias nazistas consideram-nos aberrações, sendo assim, como já vimos antes na história mundial, os nazistas podem ser caçados e abatidos tal qual na 2ª guerra. Senhores nazistas, creio que a história deveria ter-lhes ensinado que nem quando vocês tinham aliados a idéia deu certo, imagina agora que o mundo tem aversão à vocês?

Que tal começarem algo produtivo? Tipo, se o barato é ameaçar, façam algo de útil para a sociedade e comecem a caçar políticos safados… toquem o terror neles então, porra! Garanto que vão voltar a ter simpatizantes…

Y-M-C-AAAAAAAAA

Read Full Post »

Estava ouvindo outro dia a entrevista da Fernanda Young com o Marcelo Adnet em seu programa, que não lembro o nome. O cara é divertidíssimo mesmo, e ela, com aquele ranço cool, travestido de intolerância por excesso de inteligência. Afinal, é totalmente cult desdenhar das coisas atualmente (abraço, Felipe Neto).

Bom, tudo normal. Mas o ponto alto, que me fez refletir foi quando ela pergunta a ele algo sobre eleições… e ele falando que se forçava a ver o horário político para tentar entender algo do que se passava, mas, que achava que ia acabar votando no cara que falava apenas 6 segundos mesmo. Muito justo, afinal, a eleição desse ano, como ‘nunca antes na história desse país’ teve tantos políticos de merda. Se alguém achava que estávamos no fundo do poço, esta eleição comprovou que existe subsolo 1 e 2 ao fundo do poço.

Enfim, mas ainda não foi isso que me fez pensar, e sim a parte onde ele criticou as pessoas que anulam seus votos. Mas não isso isolado, o que me espantou foi que, em seguida ele também afirmou ser contra o voto obrigatório. E aí me ‘roncou os tripas’. Não só ele, mas MUITA gente apela para esses lugares-comuns políticos. Voto nulo ou em braco é contra o ‘processo cidadão’ de escolher quem mandará no futuro do nosso país, correto? Pois então, como é que alguém pode, de forma cidadã, dizer que TODOS ESSES CANDIDATOS SÃO UMAS MERDAS E EU PREFIRO VIRAR ANARQUISTA DO QUE ATURAR ESSAS BESTAS NO PODER? Alguém aí sabe como fazer? Mas até aí tudo bem, cada um diz o que bem entende. Mas sempre é bom ponderar sobre o que é dito… direito de quem ouve, correto?

Então, alguém sabe me dizer a diferença entre votar nulo ou não ir votar?

Acho bem intessante as pessoas quererem parecer legais, engajadas e conscientes. Mas, mais importantes do que querer parecer legal, é realmente SER legal. Então, é de bom tom que a gente raciocine diante das coisas e não apenas aceite tudo o que se ouve.

Então, voltando à vaca fria, votar nulo ou não ir votar… qual é a porra da diferença??? Então, meus amigos, nos acostumemos a tentar aplicar um filtro de inteligência sobre as coisas. É sempre prudente. É claro que a culpa é do sistema e não de seus componentes. Enquanto não existirem mecanismos de anularem-se eleições por falta de candidatos à altura não contem comigo para participar de uma verborragia coletiva e achar isso legal. Não consigo ouvir baboseiras, promessas que não serão cumpridas e nem marketing superavitário próprio e me achar um cara consciente. Aliás, aumenta a minha sensação de ser um imbecil que é ludibriado ao longo dos anos e que não faz porra nenhuma além de reclamar. Mas, fazer o que além de reclamar? Enquanto o sistema for esse, tenho duas alternativas. Me eleger ou virar funcionário público e mamar deitado. Ou, virar guerrilheiro, matar uma meia dúzia, para daqui uns 20 anos eu ser aclamado como herói, receber bolsa auxílio indenizatória e, quem sabe, virar presidente.

Então amigos. Estamos em um país onde parecer vale mais do que ser. Cuidem o que forem dizer, a menos que vocês estejam falando para uma platéia burra, aí eles não oferecem perigo algum.

Olha Margie, eu pareço o Harry Potter sem a cicatriz...

Read Full Post »

O relativismo é uma das maiores armas já inventadas pelos sacanas da humanidade…

Some-se isso às falácias, os sofistas… enfim… debater é coisa complicada hoje em dia…

a não ser se for ‘jogo jogado’, ou seja, debater com antas… aí é como tirar doce de criança…

Por isso eu tenho batido tanto na tecla de apontar o quanto é fácil para todos os enroladores e o quanto é útil manter uma sociedade emburrecida…

Não, antes que perguntem, eu não estou lutando por causas sociais… só acho que tem muito safado no mundo, e é hora de começar a dar trabalho a eles…

A primeira coisa…

se você não tem conhecimento, inteligência, ou, no mínimo, noção de lógica, você é presa fácil…

Basta, ao final de uma afirmativa, a pessoa largar pra você um: “Você tem certeza???”

Se gaguejar, meu camarada, foi-se o boi com a corda e tudo pro brejo…

Porque é muito fácil, numa contenda, extrair indícios se o ‘oponente’ é uma mula ou não…

ou, como dizia Schoppenhauer (citar caras famosos e que poucos conhecem também faz parte da enrolação), os gênios são aqueles que sabem tudo de tudo… um gênio não pode se dar ao luxo de ser especialista em alguma coisa e completamente ignorante em outra… (ou algo parecido)

Com isso, e aproveitando o exemplo, podemos saber por qual lado ir, tipo, se ao citar Schoppenhauer a pessoa fizer cara de ‘telefone fora de área ou temporariamente desligado’ e ao invés de rebater o que a gente fala, apenas emitir grunhidos com uns ‘então tá’ volta e meia… pronto, você acabou com ele…

Ou, usando a própria vaidade da pessoa, comece com algo óbvio, tipo:

– Você, que é um cara inteligente, sabe que a chuva é composta de água que evapora da terra…

– Sim… isso é óbvio…

– Então… já que tu é um cara esperto, há de convir comigo então que … BLABLABLA (aí dá-se a cartada final)

E nesse blablabla, inclua termos técnicos, expressões em outras línguas e tal (você sabia que o ‘e tal’ vem do ‘et al’, que em trabalhos acadêmicos quer dizer apenas que a citação vem de mais de 3 autores?)

Então…

a única maneira de você identificar os enroladores, é você entendendo o que ele diz e sabendo que está sendo enrolado… inclusive, dá até para contra-atacar quando se identifica um enrolador…

Mas, isso é diversão para poucos… pois a grande maioria não tem embasamento suficiente para se dar conta que está sendo enrolado… o que, para alguns, é bom também…

Tinha um pensador que dizia que o véu da ignorância é uma bênção… quanto menos você sabe, menos se incomoda e se estressa… é claro que, isso seria legal se você fosse um misantropo (viu como é legal usar expressões que ninguém conhece?)… mas, em sociedade, os fracos sucumbem fácil…

tirar doce de criança, como alguns dizem… o que, mesmo sendo covardia, é o resultado de um contexto onde o mais capaz retira fácil de incapazes…

Caso fôssemos uma sociedade perfeita, os mais inteligentes teriam pena/vergonha/etc dos mais burros e os ensinariam a não ser ludibriados por aproveitadores (coisa que estou agora tentando fazer aqui, mesmo não sendo mais inteligente), e assim, o coletivo seria priorizado…

… mas estamos na república do ‘cada um por si e salve-se quem puder’, recomendo que comecem a aumentar seus intelectos… não apenas para escrever besteiras de modo bonitinho, mas como ferramenta de defesa pessoal… já que contra políticos, por exemplo, não dá para tocar spray de pimenta nos olhos ou eletrocutá-los com armas phaser… não sem ir em cana, pelo menos…

BrasilêêêÊÊêÊÊêiros e BrasilêÊÊÊÊêÊÊÊiras... Minha gente!!! Meus amigos e minhas amigas... (sensação de Deja Vu???)

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: