Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘educação’

Recém iniciou-se o BBB13, e, para variar, já estou me irritando com ele…

Não pelo programa em si, afinal, tem ali elementos que me agradam, tipo, mulheres exibindo seus corpos para obter vantagens, mas, ainda assim, deixando claro que nós que somos suas vítimas é que somos os bandidos…

Enfim, não é sobre isso que eu vou falar, e, muito menos é isso que me irrita, afinal, ver gostosas nunca me irrita…

O irritante é perceber que depois de 13 edições NADA MUDOU… nem o povo que assiste a essa bosta…

Aliás, não vou demonizar pessoas que assistem ao programa, embora, de uma maneira fingida e pretensiosamente amena, eu farei…

A discussão do primeiro paredão é se sai a barraqueira e deixam o cara “nulo”, ou se saem com o cara que não “põe fogo na casa” para deixar lá uma criatura que vai aporrinhar todo mundo e, assim, deixar o programa mais “interessante”…

PERALÁPERALÁPERALÁ!

PERALÁPERALÁPERALÁ!

Como dizem aqui no Sul, dá vontade de afofar umas antas dessas à pau!

Olha só… tracemos um paralelo…

Você é daqueles que acham que consumindo drogas, você financia o tráfico?

Ou é da turma que acha que liberando tudo que é ilícito, termina com os que burlam a lei? Nada contra… só não me venham pedir para legalizar o estupro, a pedofilia e o aumento de participações da Carolina Dickmann em novelas da Globo…

Pois para quem acha que a primeira premissa é verdadeira, nessa mesma linha, se você acha legal ver um programa que através de gente chata, mal educada e inconveniente torna-se interessante, então meu amigo, você está ajudando a promover essa sociedade de merda em que você vive…

NÃO, SUA BESTA, EU NÃO ESTOU FALANDO MAIS DO PROGRAMA EM SI AGORA!

Eu estou falando que valorizar conflitos, se divertir vendo gente sendo perturbada, se estressando, ou, no bom português: VER ATÉ ONDE O SER HUMANO É CAPAZ DE SE REBAIXAR POR DINHEIRO, então, meus queridos, vocês não são lá essas boas pessoas que imaginam ser…

No momento em que a baderna moral é divertida e pessoas “normais” são motivo de escárnio, é porque, sinceramente, há algo muito errado com a forma de se pensar…

Não conheço o concorrente da moça barraqueira, que aliás, não tenho rigorosamente nada contra também, apenas tenho minhas restrições com pessoas que arregalam os olhos para falar… é o meu bom e velho preconceito (QUE NÃO É SEGREGAÇÃO, PORRA!) de segurança que me diz o tempo todo: gente que fala de olhos arregalados é doida… afaste-se delas!

Se ela nasceu na favela, é preta, branca, amarela ou vermelha, tanto faz, afinal, DISCRIMINAÇÃO RACIAL é coisa de IGNORANTES, ou, pessoas tão burras a ponto de achar que fatores como cor, local de nascimento ou classe social pode simplesmente tornar alguém melhor ou pior que outra pessoa…

MAS, PORÉM, TODAVIA, CONTUDO, ENTRETANTO, SENÃO, de forma alguma esses mesmos quesitos podem ser usados de forma PATERNALISTA a favor dessa mesma pessoa, no caso dela ser UMA MALA, uma vez que todos aqui já entramos em acordo que queremos um mundo mais igual, certo? Pois, para ser igual, a banca tem que pagar, mas também tem que receber…

Amenizar a chatice da pessoa só porque ela veio de “Comunidade” é desmerecer todas aquelas pessoas bem educadas dessa mesma comunidade… ou você aqui acha que todos que vêm de comunidades são do jeito “Nem”? Claro que diremos todos um não, claro que não… afinal, somos criaturas lutando contra a segregação, certo?

Putas duns hipócritas é o que nós somos… pois a coisa tem que fluir para todos os lados, e não só para o que o seu campo limitadíssimo de visão percebe… tem mais gente no mesmo barco, mizifio…

A gente somos pobre, mas a gente não precisamos ser abestalhados...

A gente somos pobre, mas a gente não precisamos ser abestalhados…

Read Full Post »

Outro dia vi novamente um adesivo, não lembro bem onde, que dizia a célebre frase: “A minha educação depende da sua”.

Aí, de pronto percebi que trata-se de uma criatura sem educação total. Simplesmente porque educação tem-se ou não, não dá para ser condicional.

Voltando à ladainha de que você pode agir de uma forma, mas ser totalmente contraditório em sua essência àquela ação, podemos dizer que, se a pessoa só é educada quando a situação é favorável, é certamente porque ela não é educada.

Quando a gente transfere para os outros o motivos de sermos estúpidos, é porque a coisa não tá no lugar certo, certo?

E há uma porrada de outras situações que podemos incluir aí.

O cara justificar traição porque a mulher é mala;

Justificar voto em um imbecil porque o outro era pior;

Surtar porque surtaram com você;

Fazer uma falcatrua só porque todo mundo faz;

Enfim… exemplos diários é o que não falta. Mas o negócio que devemos pensar é o quanto estamos nos deixando contaminar por um ambiente ruim. Se você, quando ouve essa história de outros, acha uma merda, mudaria de opinião quando essa história acontece com você??? Se a resposta é sim, sinto muito, mas você é um puta dum hipócrita.

E não pense que há algo errado em ser hipócrita. Quase todos somos em nossas essências. O que é chato pra caralho é alguém querendo pagar de correto sendo lá em sua essência um hipócrita.

A hipocrisia reside em pequenas coisas da vida, mas ela existe… você que é pai de um filho homem e você que é pai de filha mulher. Sua política em relação à liberdade sexual é bem diferente nos dois casos, né não?

Mas tudo bem, o ponto em questão é que podemos ser pessoas melhores sem depender dos outros. Aliás, para conseguirmos ser pessoas melhores seria prudente que conseguíssemos desvincular nossas vidas das dos outros, mas é praticamente impossível. Sinto informar que, quanto mais a gente depender dos outros, mais amargo será na vida.

Não limite-se. Esse é o ponto. Embora seja prudente evitar coisas que vão piorar a nossa situação. E de resto é um abraço.

Cuma?

Read Full Post »

Família é algo forte para todos… pois é ela que estraga ou arruma o cidadão…

Mas, sempre algumas tragédias nos tiram do rumo…

Eu ainda estou em choque…

a minha pequeninha… minha filhinha… ai meu Deus!!!

Nem sei como dizer isso…

A gente vê a criança nascer… cria com todo o amor e carinho…

aí um dia acontece a fatalidade…

Mas a gente já tinha o indício… só não sei porque cargas d’água eu não segui os indícios…

Nós, como pais, nunca queremos aceitar que esse tipo de coisa pode acontecer conosco… achamos que só em outras famílias… mas, infelizmente elas acontecem…

É com pesar que eu comunico a vocês que… a minha filhinha querida… com apenas 5 aninhos… (choro compulsivo) começou a ouvir RESTART!!!

AAAAAAAAAAAAARGGGGGGGGGGGHHHHHHHHHHH (me leva Deus!!!!)

Por isso as famílias devem sempre estar atentas a seus rebentos… qualquer descuido e PIMBA! Acontece a fatalidade…

Eu já devia ter me adiantado… mas as más companhias são complicadas… a minha sobrinha de 12 anos, que é péssima influência pra minha filha, pois já tinha a iniciado em Xuxa, RBD e o funk (que graças a mim, consegui abolir antes que gerasse problemas)… fez o favor, junto com o padrinho dela (se estiver lendo isso, um abraço!) de apresentar a famigerada música a ela… e crianças inocentes não vêem mal algum em experimentar… mas é assim…

Se a gente não tratar, em breve vai estar gostando de Hori… aí é caminho sem volta…

Outro dia peguei ela cantarolando um ‘você é raio de saudade, meteoro da paixão…’ e pensei que era só uma frase que alguém repetiu… tapando o sol com a peneira…

mas nós não podemos nos omitir…

pois foi-se a fase do onde ela só andava comigo e podia ouvir coisas mais selecionadas no meu pendrive do carro… pois é fato, o rádio atualmente deve ser igualmente censurado tal qual a televisão… pois também detona a educação…

Apenas 5 anos… ó Deus!!!

Terei que ser forte para resistir a essa fase…

terei que ser compreensivo…

aceitá-la na adversidade…

A primeira batalha está aí… mas não perdi a guerra…

Ela chegou em casa e foi pro Youtube procurar o clipe do raio da música…

e achou…

Aí, ela me chama pra mostrar a música…

eu fui… o papel de pai exige sacrifício…

aí, ao final da tortura, digo, clipe, ela me lasca uma frase… que eu não sei bem ainda como analisar…

“Pai, eles parecem umas bichonas…”

Ri alto na hora e concordei…

mas, não sei ainda se é bom ou ruim… pois não tive coragem de perguntar a ela quem é que explicou para ela o que seria uma ‘bichona’… podem duvidar, mas NÃO fui eu… eu ainda sou meio ‘verde’ nesse assunto de paternidade… até ela nascer, eu costumava ser especialista na filha (adulta) dos outros…

O fato dela ter vinculado os cabelos, roupas e acessórios à viadagem mostra que ela está no caminho certo… mas ainda acho cedo entrar em detalhes com uma criança com essa idade…

Mas, pelo andar da carruagem, acho que vou ter que entrar em detalhes antes do que eu imagino… ela, graças a Deus, ainda não achou o Justin Biba…

Senão, daqui a pouco ela vai estar gostando de pagode… aí fodeu de vez…

Onde se dá o TURN OFF nesse troço?

Read Full Post »

Vendo o noticiário da semana, me peguei entusiasmado com a preocupação acerca da educação da nossa sociedade. De fato não estamos agindo de maneira correta. Ou, pelo menos deveríamos buscar a melhoria contínua, no melhor estilo administrativo onde a excelência nunca é o bastante.

Pois vendo a preocupação com a falta de educação de policiais em relação aos bandidos é algo que deixa a sociedade com os cabelos em pé. Onde já se viu atirar em bandidos que furam blitzes? E o pior, bandidos que não obedecem a ordem de carceireiros na hora da remoção, apanham… pobrezinhos… é indignante as imagens do fantástico…

O consultor Ferris Kalil Geringer dará algumas dicas para conversarmos melhor com esses nossos irmãozinhos desorientados e que tem a péssima mania de matar, estuprar, agredir quando estão fora das grades…

– Perdeu, perdeu!!! Passa a grana aê vagabundo!

– Eu? Eu sou o vagabundo? Eu trabalhei a semana toda para ganhar essa grana e eu é que sou o vagabundo?

– Qualé merrmão, tá dizendo aqui que eu é que sou vagabundo por acaso? Repete aqui no cano da minha semi-automática pra ver se eu entendo agora…

– Não é um simples vagabundo… é um vagabundo armado, e, por isso, merece todo o meu respeito…

– Melhor assim… então passa a carteira aí… esse cartão é com chip?

– É sim… mas a senha é 6932, pode testar… ah, caso o senhor não consiga efetuar o saque, o senhor passe na avenida Rio Branco, 43, apartamento 802. Chego depois das 18h, caso queira… mas qualquer coisa, toma aqui o meu número do celular, ou melhor, leva o celular direto que já tem o número da minha mulher, aí tu liga pro número dela que eu atendo, tá ok?

– Mas esse celular é muito chinelo, seu merda… não dava pra comprar uma porra de um Iphone?

– Eu ia ganhar do plano uns bônus pro mês que vem, se o senhor esperar, eu troco e aí o senhor pode roubar o novo…

– Tô precisando pra comprar umas pedras agora… não to afim de esperar…

– Entendo… se o senhor puder esperar eu posso parcelar o roubo e depositar na sua conta um saldo para esse assalto… que tal?

– Tá me tirando, mané?

– Não, o senhor é que está me tirando… tirando tudo, aliás…

– Tu é muito é do chato, me dá essa carteira logo que eu vou me mandar…

– Pois não… e caso o senhor espirre mais tarde, saúde…

– Tu é forgado… vou enfiar essa arma no seu toba! Seu putão!

– Creio não ser uma boa… eu estou com hepatite C e não tenho nenhum preservativo aqui no momento, o que, certamente, colocaria a sua integridade em risco…

– Ah, vai a merda! (POW)

Notem que, mesmo a vítima tendo morrido, o criminoso foi tratado com toda a dignidade que ele merece. Afinal, ele é apenas uma vítima da nossa caótica sociedade. E, como não tem bolsa assistencialista que cubra uma féria maior do que assaltos, temos que seguir a filosofia do meu célebre professor de física na época do colégio: ‘Ande sempre com 20 pilas no bolso e com o cu lavado. Se o ladrão quiser grana ou te estuprar, ele nunca irá se irritar…’

ladrão

Ladrão? Eu? Seu preconceituoso! Sou profissional da subtração...

Read Full Post »

Fico imaginando o quanto fica cada vez mais complicado educar uma criança nos dias de hoje… são tantos elementos a explicar, mesmo sendo as crianças cada vez mais inteligentes, que tornam o trabalho dos pais quase Hercúleo…

Como ficariam os pais diante de situações do dia a dia e que, volta e meia, exigem maiores explicações…

tipo:

– Como explicar que o Zé Mayer pega todo mundo numa novela e ainda é o mocinho, pela lógica feminina?

Filho: Paiê, mas como é que ele beija a outra na praia se ele é casado com a outra?

Pai: É que ele foi seduzido pela moça…

Filho: O que é ser seduzido?

Pai: Ai… é quando a gente não consegue resistir a alguma coisa…

Filho: tipo quando eu como o sorvete que tu escondeu no freezer?

Pai: Tu comeu??? Ah moleque!!!

Filho: Mas o que isso tem a ver com o beijo dele nela?

Pai: É que ela era bonita, e tava se jogando pra ele…

Filho: Se jogando? Como assim?

Pai: É que ela queria beijar ele e ficou provocando…

Filho: Quenem a profi lá no colégio?

Pai: Cala a boca guri!!! Eu fui perguntar do passeio!

Filho: Quando a mulher é bonita pode então ter outra?

Pai: Claro que não… só se ele fosse solteiro…

Filho: E solteiro pode ter várias mulheres?

Pai: Bom, até pode, mas elas não podem saber que tu tem várias, senão elas vão brigar contigo…

Mãe: Não fica ensinando essas porcarias para o guri!

Pai: Sim, quem manda tu ficar vendo essas porcarias de novela na frente dele? Ele tem só 5 anos, deveria estar vendo o Ben10, pô!

Mãe: Isso porque tu não quis colocar outro ponto da Net aqui em casa e eu não perco a novela!

Pai: é claro, dinheiro dá em árvores por acaso?

Mãe: claro que não… quenem bons maridos tbm não dão…

Filho: Ah, agora entendi porque o Zé Mayer troca tanto de mulher…

Pai/Mãe: E porque é?

Filho: Porque ele tem dinheiro… deixa as mulheres felizes…

Pai cochichando: Daqui a alguns anos tu me pergunta sobre acordos pré-nupciais que o idiota aqui esqueceu de perguntar pro seu avô…

A Favorita

Nessa aí, era romântico e pobre... não pegou nem gripe...

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: