Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘putaria’

O cara, casado há anos, resolve em um dia de verão, com a família na praia, que deve enfiar o pé na jaca, já que sua vida estava um tédio. Anos de bom comportamento lhe proporcionaram uma vida sem emoções. Não bebia mais, não fumava… enfim, praticamente um morto vivo sepultado na rotina diária…

Sai do trabalho, vai para casa, assiste um pouco de televisão e, lá pelas tantas, tomado pela fúria de notar que vidinha de merda levava, coloca uma bela roupa, perfume e se vai para a noite em busca e qualquer coisa… nenhum amigo disponível para ir junto e nem orientá-lo para onde ir, resolve seguir o fluxo e ver onde  tem mais movimento.

Vê um aglomerado de gente em frente a uma casa noturna, e, pelo que apresentava na frente, parecia que o número de mulheres superava o de homens.

Entra e nota um ambiente de pessoas com pouca idade, que já não era mais o seu caso, mas, uma vez lá dentro, lá ficou…

Com um mix de músicas entre o sertanejo universitário, o funk e o pagode, seus ouvidos clamavam por misericórdia, mas, por outro lado, a dança das moças podia ser apreciada em toda a plenitude do que as músicas insinuavam a todo instante…

Ele fixa o olhar em uma loira de pouca idade, que ao som de um funk, parecia não ter ossos no quadril… e, boquiaberto, tentando ser discreto, se escora no bar para olhar…

uma outra moça para ao lado e diz:

– Seu nome?

– Ã?! – Responde ele sem ouvir pela altura do som…

– O NOOOMEEEEE…

E a partir dali o diálogo segue em caixa alta…

– Ah, Ricardo, e o teu?

– O meu???

– ÉÉÉÉÉ, O TEEEEU…

– ANDRÉÉÉÉIAAA…

– LEGAL… MUITO PRAZER!

– O QUE FAZEEER???

– EU DISSE PRAZEEER!

– AH SIM, EU TRABALHO COM ISSO, MAS HOJE TO DE FOLGA!

– Ã?!

– TU NÃO PERGUNTOU SE EU TRABALHAVA COM PRAZER?

– NÃO, EU DISSE MUITO PRAZER!

– É CLARO… MUUUUITO PRAZER!!!!

– AH, DEIXA PRA LÁ…

– SIM, VAMOS PARA LÁ!

– LÁ ONDE?

– LÁ COM UMAS AMIGAS… VAI BEBER ALGUMA COISA?

– SIM, VAMOS PEDIR ALGUMA COISA… O QUE TU BEBES? (diz ele gaguejando)

– UM MARTINI… QUERO COM CEREJA!

– CERVEJA?

– NÃO, MARTIIIIINIIIIII! CEREEEEEJAAAA!

– AH, BELEZA! GARÇON, UM MARTINI COM CEREJA! E PRA MIM, UM REFRI!

– E ENTÃÃÃÃO, O QUE TU VAI PEDIR PRA TI?

– GRAPETTE!

– O QUÊ?! AQUI???? NA FRENTE DE TODO MUNDO??????

– COMO?

– POIS É, TAMBÉM NÃO SEI COMO… TALVEZ ALI NAQUELE BANHEIRO….

Ele nem sabe mais se responde ou não, então, apenas sorri…

Ela o pega pela mão e vão a um banheiro que estava praticamente vazio… chegando lá, a porta fecha e o som abafa, dando para ouvir a voz do outro…

– BÁ, AGORA DÁ PARA OUVIR, NÉ? – diz ele ainda com a voz alta…

– Ah, é dá sim… – responde ela com um timbre de voz estranho…

– Tu está com algum problema de voz? – pergunta ele…

– Não, responde ela… que, à luz do banheiro mostrava toda a produção que envolvia desde maquiagem à intervenções cirúrgicas e preenchimentos faciais…

Ele começa a suar frio e a procurar o gogó na garganta da moça… o porte era pequeno, mas, vai saber… olha para os pés dela, tentando ver se calçava mais de 40, mas, esses malditos Scarpins com bico fino e alongado não deixam se ter noção entre pés pequenos ou grandes…

Ele se pergunta se aquilo poderia ser tratamento hormonal de uma moça para ficar bombada ou de um moço para virar moça…

A respiração começa a ficar ofegante… ela, notando, já o atira para dentro de um reservado, e, ajoelhando e puxando suas calças, ameaça iniciar o serviço… ele, completamente nervoso, não consegue ficar em “alerta” pela dúvida… e agora? Arrisca ou sai de fininho???

Na última hora, a pergunta derradeira dele:

– Que tal colocar chantilly aí?

Ao que ela responde:

– Deus me livre, aí minhas celulites voltam todas!!!! E haja academia!!!

AAAAAH, É MULHER, GRAÇAS À DEUS!!!! – pensa, ao sorrir aliviado

E então ele relaxa e o amigo sobe…

Essa é homem...

Essa é homem…

E esse é mulher... é... tempos difíceis esses...

E esse é mulher… é… tempos difíceis esses…

Read Full Post »

Eu sei que é de bom tom a gente moderar o vocabulário… mas, em alguns casos a coisa fica quase impossível.

Hoje me deparo com outra notícia de uma (fiadaputadesgranidadosinferno) mãe (???) que coloca o filho no lixo após o nascimento. E é nessas horas que eu me pergunto até quando vão tratar imbecis como coitadinhas vítimas de uma disfunção hormonal ou vítimas sociais que não tem condições de criar crianças?

Tá certo que a outra aquela que colocou no tele-entulho saiu de camburão. Mas, ainda assim, acho que deveria existir punição exemplar para essas (cadelas parideiras) pessoas, tal qual um pai que atrasa o pagamento de pensão vai ver o sol nascer quadrado.

Outro fator que me leva a ponderar é, até quanto a interferência externa é responsável por esse tipo de merda?

Por exemplo, a criação cristã que prega que o sexo é só para procriação, e, como a galera é chegada num esfrega, começam a produzir filhos em velocidade maior do que um político consegue produzir merda.

E então senhor Papa? Não deu ainda para se dar conta de que sexo só com fins procriativos causa mais dano social do que qualquer outra coisa? Faz o favor de mandar um e-mail pro céu e pedir para algum santo atualizar aí os mandamentos ou revisar a bíblia… uma segunda edição editada já tava bom… Diz lá que a mulherada tem direito a dar o que quiser, desde que não termine em gravidez não planejada… e que, as vezes é melhor um ‘nas coxas’ do que um 13º filho…

Outro ponto é a famigerada ‘falta de informação’. BULLSHIT! A Cleópatra já usava tripa de carneiro como camisinha lá no tempo da Elizabeth Taylor. E hoje em dia qualquer ser humano sabe o que é uma camisinha, e, mesmo que não soubesse, as mulheres há séculos conhecem métodos sexuais que não envolvam as suas perseguidas. Lembram do tempo em que eram obrigadas a casarem virgens? Pois é, naquela época elas já davam o fiofó, masturbavam e boqueteavam tranquilamente, sem medo de ir pro inferno por terem rompido o ‘lacre de qualidade’…

Então mulheres, querem seguir dando? Pois que dêem. A gente gosta, aliás. O que a gente não gosta é de ter que pagar pensão depois. É claro que o anormal que goza dentro sem camisinha merece ser pendurado pelos ovos por 3 dias, mas, se é assim tão difícil que nós pensemos com a cabeça de cima e elas fecharem as pernas, que então se institua o sexo alternativo. Comam mais bundas, façam espanholas, boquetes… enfim… virem-se! Literalmente…

Caso não tenham idéia do que fazer, aí vai uma sugestão (cliquem no link para ir pro texto):

Sexo não penetrativo

O link aí dá uma idéia de com se divertir sem se ‘aprofundar no assunto’. Usem e abusem dos métodos, esse não gera crianças e nem obriga idiotas a criar ninguém…

Colando o velcro

No olho não!

Sua bênção padre!

Ai, tem um troço me espetando…

Cansou as mãos? Vai com os pés mesmo…

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: