Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘filosofia’

Pois é, 2012 se foi, mas o mundo não…

Então, agora finalmente estamos salvos das malas apocalípticas? É CLARO QUE NÃO!

Mal nos livramos de nos juntar aos dinossauros lá no além e já temos aí novas perspectivas de novamente voltar à vaca fria do ARREPEEEENDAMMMM-SE PECADOOOOORES OU DEEEEEUS NÃO TERÁ PENA DE SUAS AAAAALMAS!!!

O fim do mundo foi parcelado em 50 anos sem juros...

O fim do mundo foi parcelado em 50 anos sem juros…

Pois, já que os Maias foram mal interpretados, o que, segundo já dizem, que NUNCA previram o fim do mundo, apenas o fim de um ciclo grande, agora temos não um povo sumido, mas um gênio da sociedade “moderna”, que, vem forrado de serviços prestados para embasar sua tese… É ele Sir Isaac Newton…

Suponho que todos saibam quem é, mas, por via das dúvidas, dá para ver quem foi clicando AQUI.

O querido “decifrou” da bíblia a data… e, segundo ele, é lá pros idos de 2060… Não sei se ainda estarei por aí, mas, caso ainda esteja, estarei mais pra lá do que pra cá…

Se acabar as balas, atira a dentadura nesses zumbis FDP!

Se acabar as balas, atira a dentadura nesses zumbis FDP!

Pois eu ainda me dei ao trabalho de procurar no Google para ver quais outras profecias teremos até 2060, e, para NOOOOOSSA ALEGRIAAAAAA, vi que temos muito ainda o que temer antes de 2060, e, também depois dele…

Vamos à lista

Calamidades entre 2012 e 2014: http://misterios-desvendados.blogspot.com.br/2012/08/o-que-pode-acontecer-em-2012-2013-2014.html

Catástrofes para 2016 e 2017: http://nemesis2017.com/o-livro/

Adiamento do fim do mundo para 2017: http://revistasamuel.uol.com.br/blogs/agora/fim-do-mundo-e-adiado-saiba-mais/

Tribulação entre 2018 e vinda de Jesus em 2019: http://voltadejesuseofimdomundo.blogspot.com.br/2011/09/grande-tribulacao-se-dara-de-2014-2018.html

Asteróide de Nostradamus para 2019: http://apocalipse2000.com.br/nostradamus07.htm

Guerra nuclear em 2019, invasão do Brasil, mas com boas notícias para 2057: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2011/06/2019-chico-1969-profecia-invasao-brasil.html

Mudanças climáticas e catástrofes até 2020: http://www.novaera-alvorecer.net/previsoes_do_pentagono.htm

Jesus pode voltar entre 2018 e 2028 (ninguém fica 10 anos se arrumando, nem a minha mulher): http://searanews.com.br/teologo-afirma-que-jesus-podera-voltar-entre-o-ano-2018-e-2028/

E um emaranhado de profecias envolvendo o Brasil, num livro, até 2063 (o que subentende que não acaba em 2060): http://ayrtonbecalle.files.wordpress.com/2012/06/o-brasil-das-profecias-2003-2063-os-anos-decisivos-joc3a3o-gilberto-parenti-couto.pdf

Pois bem, deu para notar que não estamos livres do pessoal dizendo que a coisa toda vai pro saco a qualquer momento… e olha só: TODOS ELES ESTÃO CORRETOS, não com suas teorias doidas (ou não), mas sim no que diz que a qualquer momento pode acabar… não o mundo como um todo, mas, o mundo como o conhecemos… ou como você o conhece… ou, simplesmente, para você…

Tudo é questão de perspectiva...

Tudo é questão de perspectiva…

Ao meu ver, o fim realmente está próximo… próximo de me fazer mandar todo mundo com esse papo à merda! Percamos tempos da nossa vida vivendo, ao invés de procurar o fim…

Talvez, o anseio do fim expresse nada mais nada menos a vontade de acabar com a vida de merda que alguns levam(os). O que, dá para concluir, que para se livrar do “fardo”, estão torcendo para que termine essa bagaça duma vez…

Amigos, livrem-se de seus fardos… pensem assim: finjam que o mundo já acabou… façam o que der vontade de fazer (com camisinha, por favor, em caso de não acabar de fato) e troquem essa obsessão de final de mundo por algo mais produtivo… sei lá, por mulher, talvez…

O mundo pode não ter acabado... mas eu quero é me acabar!!!

O mundo pode não ter acabado… mas eu quero é me acabar!!!

Anúncios

Read Full Post »

Não, o título do post não tem nada a ver com a banda Emo… mas, como é um recomeço do blog e a palavra-chave pode me fazer bombar no google com vários (doidos) fãs dos caras que caiam aqui sem querer… enfim… marketing é tudo na vida…

Enfim, de volta aos trabalhos depois de um longo tempo no estaleiro, à medida do possível, vou postar uma coisa ou outra por aqui…

Me deparo com uma mensagem de alguém que se autodenomina cético (embora no decorrer da questão elaborada por ele possa parecer que o maior problema do mesmo não é o ceticismo) e que diz o seguinte:

Prezado,

meu pai tem 85 anos e é viúvo da minha mãe. Ele é surdo, ranzinza, careca, está ficando gagá e nem com viagra funciona mais. Não é rico, mas ele tem boas aposentadorias que permitem que ele viva confortavelmente. Só que ele está com uma mulher mais nova que eu (e bem mais gostosa que minha mulher) que jura que é apaixonada por ele (mas tem um “primo” que não larga dela). Devo acreditar nela?

Nesse ensejo, tenho outras dúvidas mortais: Papai Noel existe? Existe político honesto no Brasil? O Lula não sabia de nada?…

Respondendo ao amigo:

Meu caro cético, me parece que o problema que enfrentas é bem comum em se tratando de uma novela ruinzinha da Globo. Podemos ver isso quase que eternamente, com direito ao Faustão tentando dar um cunho social para a lenga-lenga…

Bem, acho que estamos diante de um lugar-comum… afinal, este caso todo é uma sequência de clichês. Todos sabemos que quem gosta de homem é (viado) homossexual. Mulher gosta é de dinheiro. Ainda mais no caso do vosso progenitor que, com todo o respeito, só serve para peso de papel. Se nem com o azulzinho a pipa do vovô não sobe mais, fica claro que a intenção da moça não é brincar de ‘pra que lado vai cair’… 

Eu diria o seguinte: se não pode vencê-los, junte-se a eles. Troque o primo dela por você mesmo que, na pior das hipóteses, dá para ainda dividir a herança e ainda dar uns pegas na gostosa. É claro que, se der uns pegas, ela irá usar contra você isso para que você gentilmente ceda a sua parte da herança para a moçoila manter o sigilo com a sua nega-véia…  como toda boa novela ruim da Globo – Deja vù –

Outra alternativa é trocar o viagra do véio por gardenal, ritalina ou derivados, para ver se o tiozinho acorda e cai na real…

Quanto aos demais dilemas morais:

1) Papai Noel existe sim, ele é o seu pai. Afinal, é um velho que tem um saco de brinquedo e que uma vez por ano dá alegria para alguém… com ganhos materiais, claro.

2) Político honesto no Brasil é como nota de 100 reais. Dizem que existe, mas dificilmente se vê uma por aí…

3) O Lula fez o estilo do seu pai também. Ele sabe das coisas, mas prefere fingir que gostam dele pelo que ele é, e não pelo que ele proporciona. E, tal qual o povo, sempre tem um primo (político) para foder com os planos…

Por isso que dizem os sábios: Diga-me com quem andas que te direi se vais a pé… trabalhar, meu camarada, é para os fracos. O mundo é dos espertos. Os que estudam puxam a carroça para os safados chicotearem, e, aos espertinhos, só resta ficar fazendo piadas em blogs inúteis tipo este…

Read Full Post »

“Ser ou não ser?”. Essa frasesinha que é vinda de uma tragédia Sheakspereana, na verdade, pode ser sim prenúncio para mais tragédias.

Notem que o original “To be or not to be?”, em inglês, pode ser (deturpado) interpretado de outra forma: O verbo “To be”, como ensinam os professores de inglês, é o verbo “Ser” OU o verbo “Estar”. E é aí que se dá a cagada toda.

Estamos em um mundo relativista, como estamos carecas (no meu caso, literalmente) de saber. Então, a partir daí, abrimos enormes possibilidades para algumas afirmações. Afinal, SER é muito diferente de ESTAR.

Explico, exemplificando.

O homem bate à porta da moça para buscá-la para saírem. Ele toca a campainha, segundos depois ela abre a porta.

– Nossa, você está linda com esse vestido!

– Estou linda? Quer dizer então que eu não sou linda e esse vestido me fez parecer?

O cara fica meio espantado, mas segue sorrindo.

– Claro que não, você é sim uma mulher interessantíssima.

– Interessante é alguém que geralmente tem poucos atributos, mas que dá pro gasto…

– Eu não quis dizer isso. Quis dizer que você simplesmente está linda.

– Se eu estou é porque eu não sou… é isso?

O cara dá com a palma da mão na testa, escorrendo-a pelo rosto e suspira.

– Não, querida, você É linda.

– Não notei segurança nisso, talvez você apenas esteja querendo parecer gentil…

– Eu parecer gentil? Isso quer dizer que eu não sou gentil ao natural, é isso? (rindo com cara de vingança)

– Não, você é gentil sim… mas sabe como os homens são, não é?

– Não, não sei não… como eles são?

– Eles são gentis, afáveis, compreensivos quando querem algo, depois de alcançar, mudam completamente…

– Não, nem todos são assim, em alguns casos eles podem estar assim por algum motivo…

– Como assim?

– Sim, a gente pode não ser aquela coisa, mas pode estar interpretando, com gerúndio e tudo, o papel para alcançar algum objetivo…

– E isso quer dizer o que?

– Quer dizer que se ficarmos com essa conversa, além de perdermos o cinema, temos grandes chances de acabarmos a nossa relação por aqui…

– Não estou entendendo onde queres chegar?

– Eu quero dizer que a gente devia deixar esse papo para lá e seguir a vida sem esse tipo de perguntas.

– E porque?

– Porque a gente nunca quer saber as respostas verdadeiras, apenas as que nos agradam.

– Não é verdade! A verdade acima de tudo!

– Por mais que a gente diga isso, se choca quando uma opinião é contrária ao que a gente pensa sobre nós mesmos…

– Puxa, mas você está misterioso hoje, hein?

– Você quem começou…

– Desculpa, é que hoje eu estou meio neurótica…

– Está não… é.

– Seu imbecil!

– Viu?!

– Tudo isso é culpa sua… se dissesse que eu sou linda ao invés de dizer que eu estava linda, nada disso teria acontecido…

– Claro… culpa minha… na próxima cuidarei mais as dubiedades das minhas frases…

– Você está sendo irônico…

– Não estou sendo, eu sou, mas estou me esforçando para tentar não parecer ser!

– E porque todo esse esforço?

– A moral disso tudo é ser para depois estar…

– Como assim?

– Eu finjo ser alguém que não sou para em seguida estarmos na cama…

Eu amo o Mengão, sou apaixonado pelo Palmeiras, mas gosto mesmo é de foder com o Grêmio....

Read Full Post »

E seguindo com a série “Pensando sobre a mentalidade humana”, vamos tentar analisar (sem sentido anal e sem cuspe), o que leva algumas pessoas a só virem a ser corretas quando estão ‘descornadas’.

Explico, ou vou tentar pelo menos. Falaremos sobre aquelas pessoas que colocam a boca no trombone (no mal sentido) porque estão putas (no mal sentido) com alguém específico.

Nada ainda? Bom, exemplifico então. Um caso clássico é a esposa do finado Celso Pitta, que deu com a língua nos dentes, agindo de forma ‘correta’ ao entregar as falcatruas do ex-marido com a bênção do nosso santo safado-mor, Paulo Maluf. Notem que ela só teve a idéia de ser ‘correta’ quando rolou uma briga no lar e ela saiu da qualidade de esposa para virar ex-esposa. Sabe-se lá Deus (ou o Capeta) os motivos pelos quais a senhora, filha da Pitta, digo, esposa do Pitta, mudou o status civil, mas sabemos que o estrago foi grande. Antigamente elas apenas se contentavam em abocanhar metade do patrimônio, mas, todo mundo sabe que ex mulher não se contenta só em acabar com o patrimônio, tem que acabar é com a vida do cidadão. Então, dessa forma, temos um exemplo onde uma boa ação pode ter uma origem um tanto quanto duvidosa, eticamente falando.

Da mesma forma temos uma série de outros casos parecidos com isso… o PMDB, por exemplo, que ao ver o seu poder de barganha diminuir com o novo governo, passou a ficar subitamente interessado no novo valor de salário mínimo, lembrando aquela piada da puta que ao ver que o cheque do cliente era sustado, começou a gritar que tinha sido estuprada…

Essa discussão é longa… e se encaixa (literalmente ou não) para muita gente (ou em muita gente). Qual mulher não se atracou com o primeiro zebú que lhe cruzou o caminho numa festa só para fazer ciúmes no ex que desfilava com outra? Qual cara (classe média pra cima) não comprou um carro novo depois da separação e começou a desfilar com ninfetas só para deixar a ex mais puta da cara ainda? Enfim, esse último exemplo, que é um tiro no pé, pois já vimos o que deixar a ex com raiva pode acarretar, mas ainda assim, são atos impensados de gente revanchista que adora dar o troco.

Olhando por outro ângulo, podemos, nos casos sentimentais, dizer que tem muita gente que confunde amor com sentimento de posse, e, tal qual os antigos senhores de engenho, quando o escravo resolve tentar se libertar, acaba é indo pro tronco. Traduzindo, tem gente que não usa e não libera… no melhor estilo “não caga e nem desocupa a moita”.

Agora, ouço no rádio que, aqui em Porto Alegre, após a esnobada do Ronaldinho no Grêmio, os deputados começaram a querer investigar o instituto assistencial do dentuço vira-casaca. E eu pergunto, se achavam que tinha algo mal explicado, porque não investigaram antes? Porque esperaram o cara virar persona non grata por aqui para começarem esse tipo de indagação? Descornados, meus amigos… simples.

Desde pequenos a gente vê casos do “eu quero eu quero eu quero” e, ao receber a negativa, bradar um “eu nem queria mesmo…”.  E, embora isso depois dos 10 anos de idade já seja uma prática infantil, tem ‘nego-véio’ que ainda cai como um patinho nessas coisas. As máximas são verdadeiras: “Quem desdenha quer comprar…”, embora eu adicione um “ou tomou um toco…”.

Resumindo essa encrenca toda, não esperem para ser corretos quando o calo aperta, pois pode realmente parecer extremamente ridículo quando te manjarem…

Read Full Post »

Perguntinha dureza pra uma sexta feira pré feriadão…

Mas, casualmente outro dia eu estava fazendo um daqueles testezinhos nada a ver do facebook e, um deles era algo do tipo: “Você nasceu para o que?”. Não que esses testes mudem a vida de alguém, mas, é interessante saber o que as máquinas e os algoritmos de programação dizem a seu respeito. Afinal, existe alguma lógica por trás deles, seja lá qual for.

O resultado foi de que eu nasci para fazer os outros rir.



Traduzindo, sou um palhaço…

Bem, eu diria que o resultado me fez feliz. Mesmo não servindo para rigorosamente porra nenhuma. Mas, se há algo que amenize meu stress é ver alguém rindo de alguma bobagem que eu fale.

Já dizia o sábio que algumas pessoas vivem enquanto outras apenas demoram a morrer. Não sei bem qual é a minha contribuição ao mundo, não tenho lá muitas pretensões para isso, mas, alegrar o pessoal já seria algo que me contentaria.

Não há fins lucrativos nessa atividade… não para mim, pelo menos. Até gostaria, mas não acho que faria isso bem de forma profissional. Tudo que é profissional acaba-se perdendo a espontaneidade, fato principal para fazer as coisas de alma leve e sem compromissos morais ou politicamente corretos, limitadores do pensamento humano há séculos.

Uma coisa é a profissão que você tem. Ou, o que você faz para se remunerar e se sustentar. Outra, bem diferente é a sua vocação, aquilo que você realmente nasceu para fazer e faz com gosto. Nem tudo ao que estamos vinculados hoje é fruto da nossa vocação, mas sim de uma análise lógica do que gostaríamos de fazer dentro de alguns parâmetros financeiros, de carreira a curto/médio/longo prazo.

Eu ia adorar ser recrutador de talentos para a “Brasileirinhas”, por exemplo, mas daí a sê-lo, são outros 500. Ou ter uma profissão parecida com a do J.R. Duran, Larry Flint (sem paralisia) ou o Hugh Hefner… mas, é preciso competência para tentar imitá-los pelo menos…

O que eu sei é que nem sempre fazemos o que temos vontade. Fazemos o que o raio do “bom senso” manda, seja lá esse “grilo falante do inferno” quem for. Acabamos deixando de lado o que o coração manda para executar o que o cérebro determina. Mas, olhando para trás, não teria como refazer o meu caminho, pois quando mais novo eu conseguia ser mais molóide do que atualmente… e, certas coisas a gente só se dá conta depois de ter feito muita cagada. Então, calçar os sapatos de jaca é imprescindível para um bom aprendizado.

Essa pergunta de ‘para o que você serve’ não é nada do tipo aqueles malas que ficam te pressionando para você fazer um mundo melhor e lero-lero politicamente correto. Estou apenas perguntando o que você tem feito para alegrar-se e os outros ao seu redor? O que você tem feito daquela forma sem obrigações, sem pressões, sem stress? Aquilo que você faz porque gosta e porque quer… é isso que eu me refiro.

O que exigem de você no dia a dia é bem diferente do que você mesmo se exigiria ou sugeriria, melhor dizendo, para o seu dia ser melhor. Você é um animal político, com o perdão da palavra político, que quer dizer que você é um ser que se relaciona com outros e deve dançar conforme a música para agradar os outros.

Mas, até onde você está rezando a cartilha alheia? Você faz isso porque esperam isso de você ou o faz de bom grado? Te alegra? Te deixa leve no fim do dia ou você chega em casa se arrastando e pensando: “puta merda, só mais 2 dias e já é segunda feira de novo” ?

O que eu sei, amigos, é que pode-se perder muito tempo nessa brincadeira. E, de repente, quando você conseguir se dar conta do que você realmente queria fazer, pode olhar ao redor e perceber que é tarde demais. A tentativa sempre será válida, mas, o sucesso da empreitada é incerto e não sabido.

A vida, é claro, sempre nos surpreende com algo, só basta que você esteja atento para quando ela estiver em ação.

Coisas subjetivas tipo esperança, energia positiva e coisas do ramo são válidas também, desde que elas sirvam para programar o seu cérebro para deletar o que não presta e focar no que vai te servir para algo.

Bom, ficar por aqui e aproveitar o meu feriado antes que esse post vire um clipe infantil do “Xuxa só para Baixinhos” com letras do tipo: “pra ser feliz, basta sonhar e no seu sonho acreditaaaaar” (apesar de que eu desafinaria bem menos do que a ex-rainha dos baixinhos).

Twist and... TOCAAA RAUUUUUUULLLL !!!

 

Read Full Post »

Hoje em dia noto que a grande diferença dos adultos para algumas crianças é, basicamente que, quando crianças as nossas cagadas são nas fraldas… mas a quantidade não muda lá tanto assim…

cagadas_maiores(2)

Nenê feizi totô...

Read Full Post »

Ouvi dizer que o Bolsa família fez o PIB crescer… só se PIB for sigla para PAU IMENSO na BUNDA…

Puxa, é mais fácil do que usar o Excel...

Puxa, é mais fácil do que usar o Excel...

Quais os outros nomes possíveis para esse tal PIB que se referem?

– Puta Imbecilidade Brasileira

– Povo Ignorante Bitolado

– Palavras Insignificantes e Bestas

– Plano Interno de Barganha

enfim… deve ser algum desses, porque o Produto Interno Bruto, atualmente, só se for mesmo um falo atolado de forma brutal no povo…

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: