Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘funk’

Sinto que vou dar um tiro no pé e arrumar sarna, mas, vamos lá, alguém tinha que dizer isso algum dia…

A nossa tão decantada música POPULAR brasileira é uma MERDAAAA!

Sim, uma merda!

Com raras exceções, a grande maioria do que faz sucesso hoje em dia (e antigamente) só dá para aturar fora do estado normal de consciência…

Sim, elas aumentam o consumo de álcool, drogas e, considerando o funk e a nova merda “sertaneja universitária”, o consumo de camisinha ou pílula do dia seguinte também…

Aliás, que merda é essa de dizer que essa bosta que tocam é sertanejo? Só porque tem uma gaitinha muquirana no meio da batida? E universitário????? Tá de sacanagem, né?

Tentaram justificar o nome “universitário” no sertanejo porque, supostamente, era algo diferente dos chorões cornos lá das grotas que faziam aquelas gritarias pra dizer que tomaram chifre…

Pois não dá para considerar universitário coisas como “barabarabara bereberebere”, “tchutchatcharatchutchutcha”, “Lelele” e outras pérolas espetaculares usadas por nossos “artistas” de hoje em dia…

A julgar pelos refrões, acho que deveriam chamar de “Sertanejo Pré-Primário”… só ganhando do Axé, que só sabe usar vogais… “AêêAêêIOuOUououAêêIleaêêÊ”…

Entrem em acordo… ou o sertanejo vira primário, ou o Axé vira música para pessoas com paralisia cerebral…

Ufa… e nem cheguei no funk ainda… mas, vamos prosseguir com fé em Jesus! Sem esquecer das músicas GOSPEL… com aquelas músicas com sentido dúbio, do tipo “ENTRAAA EM MIMMMMM!”. Digamos que tentar se conectar com Deus é legal. Não se discute isso, embora, devamos ponderar que Deus verdadeiramente é todo amor, pois para aturar isso tudo, só sendo alguém com amor infinito…

E o que dizer da Bosta Nova? Música que sabe-se Deus lá porque consideram sucesso, que volta requentada sempre em uma entrada de novela da Globo do Manuel Carlos, e que azucrina todo santo dia os ouvidos daqueles mortais que tem mulheres que vêem novela…

Esse cara sou eu!

Esse cara sou eu!

Não há como um ser humano normal gostar de Bossa Nova… é praticamente um convite para cortar os pulsos… e endeusar o João Gilberto, que além de chato pra caralho, ainda tem uma voz que não dá para classificar como de um cantor profissional… fora o teor das letras… uma pérola do Jardim de Infância… A do patinho então… pelamor!

Só se salvam os “tarados de Ipanema”, mais pelo seus gostos apurados para mulher do que para o resto…

E seguindo a linda do “Nada é tão ruim que não possa ser piorado”, ilustro aqui este post com essa (merda) música que resolveu juntar todos os refrões abobalhados em um só…

Detalhemos a letra inspiradíssima…

Mistura das Baladas

“O mundo inteiro tá curtindo essa balada
DJ aumenta o som, se liga aí nessa parada
Pra nossa diversão eu misturei esse refrão
Que deixa louca a mulherada

Tcherere Tche Tche, Tcherere Tche Tche
Eu sei fazer o Lelele
Eu quero tchu, eu quero tcha
Ai se eu te pego ai ai, você vai ver (2x)

No mexe, remexe, remexe, mexe
Remexe, remexe, mexe, remexe, remexe, mexe
No mexe, remexe, remexe, mexe, remexe
A gente canta e a mulherada mexe mexe”

Carlos Guerra / Porteira Brasil

“O que eu vou dizer lá em casa?” Como diria Sílvio Luís…

Amigos, um conselho: Se é para deixar a mulherada louca, tentem dar champagne à elas… e, se não funcionar, dá tequila… simples assim…

Agora, se me permitem aprofundar o conselho: com uma música de merda dessas, ao invés de foder a “mulherada louca”, vocês estão é fodendo com a paciência de TODO MUNDO!!!

Cadê meu sublingual?

Não cheguei no funk ainda??? Ah, nem precisa… afinal, o funk nada mais é do que instruções para sexo anal com acompanhamento sonoro…

Acham ainda que eu preciso falar algo a respeito? Deixo aqui a linda letra da Walesca Popozuda (que faria carreira melhor nos filmes pornôs) e o McCatra, que podia ser cover do Kid Bengala e ir esvaziar o saco em quem gosta disso ao invés de encher o meu…

Walesca querida, se o seu cu piscar, filhota, me manda um e-mail ao invés de cantar uma merda dessas, porra!!!

Catra, querido afro-tarado, vai pra puta que  te pariu! Embora eu concorde com a parte da “mamada e copo d’água não se nega a ninguém…”…

 

Anúncios

Read Full Post »

A chatice humana é algo que não tem limites… você fala algo ruim e logo vem um ‘preconceituoso’ em seguida…

Como eu já disse 1.234.456.433 vezes, preconceito é o “Conceito ou opinião formados antes de ter os conhecimentos adequados.”, logo, quando se tem o conhecimento de alguma coisa para emitir a opinião, isso deixa de ser preconceito e vira conceito mesmo…

Então, assistam a prova irrefutável de que QUALQUER IDIOTA PODE SER FUNKEIRO NA VIDA.

Read Full Post »

Quando eu digo que a tendência não é melhorar, me chamam de rabugento…

Mas sempre pode…

o Sertanejo virou universitário… deve ter entrado pelo sistema de cotas, provavelmente… e vai que os desgramas resolvem fazer pós, MBA, mestrado, doutorado??? Sempre dá pra piorar… fato!

Aí, ouço essa pérola da moda… música que a piazada adora… o nosso primo rico do funk… o Hip-Hop…

merda por merda, a deles é em inglês… e é bom porque tem um monte de gente que não entende porra nenhuma da letra, mas acha a ‘batidinha’ boa de dançar… enfim… já no funk daqui o pessoal gosta porque malha os quadris… (e rola um alisamento de pregas volta e meia)

Pois olhem a tradução da música ‘FUCK YOU’ de um tal de Cee Lo Green

Eu te vejo dirigindo pela cidade
Com a garota eu amo e eu tipo,
Foda-se!
Ooo, ooo, oooo
Eu acho que a grana no meu bolso
Não era suficiente e eu tipo,
Foda-se!
e foda-se ela também

Eu disse,
“se eu fosse mais rico, eu ainda estaria contigo”
Rááá, isso não é uma merda?
(não é uma merda?)
E apesar dessa dor no meu peito
Eu continuo te desejando o melhor com um
Foda-se!
Ooo, ooo, oooo

Yeah, me desculpe, eu não posso bancar uma Ferrari,
Mas isso não quer dizer que eu não te faça chegar lá.
Eu acho que ele é um xbox e eu sou tipo um atari,
Mas o jeito que você joga não é justo.

Eu banquei o babaca
Que se apaixonou por você
(ah merda ela é uma golpista)
Bom
(apenas achei que você devia saber mano)
Ooooooh
Eu tenho novidades pra você
Yeah, vá correndo contar ao seu namorado

Eu te vejo dirigindo pela cidade
Com a garota eu amo e eu tipo,
Foda-se!
Ooo, ooo, oooo
Eu acho que a grana no meu bolso
Não era suficiente e eu tipo,
Foda-se!
e foda-se ela também

Agora eu sei que me endividar
Implorar e roubar e mentir e trair
Tentando ficar com você, tentando te agradar
Porque estar apaixonado por você não é barato

Eu banquei o babaca
Que se apaixonou por você
(ah merda ela é uma golpista)
Bom
(apenas achei que você devia saber mano)
Ooooooh
Eu tenho novidades pra você
Ooh, eu realmente te odeio agora

Eu te vejo dirigindo pela cidade
Com a garota eu amo e eu tipo,
Foda-se!
Ooo, ooo, oooo
Eu acho que a grana no meu bolso
Não era suficiente e eu tipo,
Foda-se!
e foda-se ela também

Então baby, baby, baby,
Por que você quis me machucar tanto?
(tanto, tanto, tanto)
Eu tentei conversar com a minha mãe mas ela me disse
“isso é com seu pai”
(seu pai, seu pai, seu pai)
Uh! Por queêêêê? Uh! Por queêêêê? Uh!
Por queêêêê menina?
Oh!
Eu te amo!
Eu ainda te amo
Oooh!

Eu te vejo dirigindo pela cidade
Com a garota eu amo e eu tipo,
Foda-se!
Ooo, ooo, oooo
Eu acho que a grana no meu bolso
Não era suficiente e eu tipo,
Foda-se!
e foda-se ela também

Pois é amigo… o que é bom custa caro…

o erro foi se apaixonar… para tanto, eu recomendaria o sexo consignado… a mais velha prática do mundo…

ou, se ver pelo ponto de vista empresarial, é melhor pagar por ‘serviço’ do que por ‘empreitada’, porque, geralmente nesses casos, o investimento a longo prazo pode ser totalmente deficitário…

Aqui em Porto Alegre, embora eu esteja por fora da tabela, mas, consultando nos classificados do jornal de hoje, encontra-se fodas desde os R$ 5,00 (salve-se quem puder, eu preferia meter o pau numa tomada) até as ditas ‘deusas’ por R$ 200,00…

bom… aí calcule o valor gasto no período… traga a valor presente… e aí compare o investimento entre um e outro…

sim… relacionamentos dão despesas… mas pensa assim… pelo menos ela te largou antes de casar… pois se casasse, ia levar 50% de tudo ainda por cima…

homem de sorte…

Sai pra lá seu.... Ah, não precisava, meu amor!!!!

Ó o que dá a sua grana no "Criança Esperança" pra fazer 'oficinas de dança e expressão artísitca...'

Criançada treinando… bom, poderia estar roubando, poderia estar matando… mas não… está aí aprendendo a dar o rabo ao som do funk…

Read Full Post »

8957177

Cantar a gente até tenta, mas o compreto é 50 reaus...

Tá certo que tá na moda… mas nem tudo que é fórmula pronta dá pra engolir…

Há quem ache que o funk é uma merda (eu mesmo prefiro merda do que funk), mas veja vantagens naquela simulação de sexo anal ao (barulho) ritmo (?) de uma batida e com aquelas moças fazendo a demonstração do que a letra manda… mas enfim… é cultura (momento Pollyana chapada de crack).

Pois bem, outro dia sem fazer nada, ouvi uma música de um clipe, e, fazendo aquela tradução mental, notei que era quase tão ruim quanto os nossos funks… pois é… o HIP HOP é o primo rico do funk, embora as popozudas mais vitaminadas, siliconadas, cheias de ouro e casadas com corredores de fórmula 1 sejam a evolução das nossas popozudas da laje, siliconadas, cobertas de bijouteria e casadas com traficantes de drogas…

Mas fui pro Google, amansa burro dos tempos modernos, e achei a tradução do troço… posto aqui, com os comentário ao lado da tradução… (música e a letra (???) encontradas em: http://letras.terra.com.br/pussy-cat-dolls/924139/traducao.html)

Hip Hop Dolls

Hi!!! Oi! (começar com educação é bom)
Beigs Pussycat Dolls… Somos Pussycat Dolls… (Prazer, Ferris)
Bias for pin up… E viemos pra arrenbentar… (com o meu saco)
To want… Quero ver…
Somebody for at pull… Alguém pra nos tirar… (Estilo MST em fazenda de laranja)
Yeeeeeeah!!! Yeah…. (para demonstrar um certo ritmo, fala-se Ié)
Hi being Carmit… Oi! Sou Carmit…
A red-head of group… A ruivinha do grupo… (Ruivinha… muito bem…)
What a o prejudice… Qual é o preconceito… (Preconceito? Com ruivas??? Achei que isso era com as loiras… somos o que agora? Ruivofóbicos???)
To come to stare at!!! Vem encarar! (Olha, até eu encararia, mas não quero ser preconceituoso… vou criar o dia da consciência ruiva em sua homenagem)
Yeeeeah Carmit at surface! Yeah! Carmit na área! (e se derrubar é pênalti…)
Refrão: [Refrão:] (Antigo Estribilho…)
The Pussycat Dolls… The Pussycat Dolls…
To enter at midia… Entrando na mídia… (Poderiam entrar pra academia de letras…)
For to do polemics(what nought) Pra fazer Polêmica (que nada) (polêmica? Capaz… dançar quenem cachorra no cio não nos assusta mais…)
A bras(lie) E baixaria (mentira) (Baixaria??? Afff, vão entrar pra política agora… fodeu!)
Big polemics(what nought) Muita polêmica (que nada) (tá bom, já entendi… polêmica… embora eu duvide que vocês saibam o que quer dizer isso…)
Big bras(lie) E muita baixaria (mentira) (Acharam a fórmula do sucesso… parabéns meninas!!!)
Hey…being Melody! Hey! Sou Melody… (Tá, vão apresentar uma por uma… saco…)
I’m princess! Eu sou uma princesa… (que bom, talvez a Disney faça um desenho contigo…)
Indeed when precise… Mas quando preciso…
I’m beast! Sou uma fera… (Que meda!!!)
What at to come to stare at! Qual é vem encarar! (Tou indo, vou comprar camisinha tripla e já volto…)
uhhhh! Uh! (Doeu???)
Refrão [Refrão]
Ops…Ashley… Ops! Sou Ashley… (Ops porque??? Tá em dúvida???)
To bring pause for you… Trazendo folga pra vocês… (Vai fechar a matraca então???)
Stop work… Chega de trabalho… (E vocês conseguem chamar isso de trabalho??? Vai varrer o chão aí pode dizer que é trabalho…)
Indeed sir work.. Mas se quiserem trabalhar: problema de vocês… (A ter que ouvir vocês??? Prefiro virar estivador…)
Problems of you! Qual é?
What at to come to stare at! Vai encarar! (essas minas tem um problema com isso… encarar o que, fia???)
Refrão [Refrão]
Hi…Jessica! Oi! Jéssica! (Ooooooi Jééééééssicaaaa…)
To arrive(ahh) To chegando(ah) (supimpa!)
Ta tyrant. Ta tirando… (tirando?? Nem botei nada ainda… embora queira colocar algodão nos ouvidos…)
Hum. Hum… (dois…)
SSSSS SSS… (cobra??? Ou cacofonia pro meu pavio estar queimando e prestes a estourar?)
What at come to stare at! Cai fora! (tá bom, to indo, do verbo: já fui!)
Qual é vai encarar! (Isso tá me irritando…)
Refrão [Refrão]
Hey…I’m Kimberly! Hey! Sou Kimberly! (Encantado…)
That is blond (ahh) Isso é loira (ah) (ah sim, a intelectual do grupo…)
Being what she-mule? Sera que é burra? (Ué, só não pode é preconceito com as ruivas? Mudaram a lei???)
Let’s go eye… Vamos ver… (Vamos… ver o que, porra???)
What at come to stare at! Qual é?
Vai encarar! (Ah, vai se foder!!!)
Refrão [Refrão]
Hey…now pron!! Hey…Agora é comigo! (bom, agora vai!!!)
Hum.. Humm..
Sexy! Nicole pin up! Sexy! (Sim, revista de mulher pelada… conheço…)
To think what a such! Nicole chega! (E…???)
Indeed a one face of stick! Tá pensando que é o tal! (sim, sou o tal que tá prestes a se matar ouvindo isso…)
No usefulness for nought(certainty?) Mas é um cara de pau! (Mais cara do que pau… )
SSSSSS Não serve pra nada (tem certeza?) (Sirvo sim, pra alertar todo mundo o quanto essa letra é uma bosta!!!)
Ahhhh SSS… (SSSSSKol, Dessssssce redooooondo – marketing mode: on)
Sexy… Ah…. (Vogais… influências de Axé music podem ser encontradas aqui…)
Dance.. Sexy… (Só avisar qual edição que a gente compra… ver vocês peladas em uma revista que não sai som a gente atura…)
Whitewash! Dance… (Ouié bêibi)
Cai fora! (Bad ass Bitch = Puta malvada)
Refrão [Refrão]
[Dolls] Qual é?
What at come to stare at! Vai encarar! (Encara a minha… ah, deixa pra lá…)

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: